Siga-nos no Snapchat

purebreakbrasil

Em nova entrevista, Matt e Ross Duffer falam sobre a aposta da Netflix.

Um dos vários motivos para assistir à série "Stranger Things" são as referências à década de 1980, seja na história ou nos cenários. E, como você já deve desconfiar, isso exigiu bastante cuidado dos criadores Matt e Ross Duffer. Em uma nova entrevista a Variety, a dupla explica melhor quais eram as suas intenções ao apostar em um monstro feito sem computação gráfica. Em pleno 2016, isso não é nada comum, né?

"Era um sonho nosso construir um monstro e colocá-lo na tela. Era muito importante desde o começo que nós o criássemos e que tivéssemos uma pessoa usando uma roupa com elementos animatrônicos, para que fosse possível filmar com atores. Crescemos com filmes do gênero antes de computação gráfica, então os filmes que mais nos assustavam, os elementos de terror eram feitos na prática. Queríamos voltar para aquilo", explica Matt.

Ross ainda fala mais sobre - cuidado com os spoilers - o tal Upside Down (ou Mundo Invertido, em tradução livre). "Nós queríamos que fosse uma sombra obscura do nosso mundo. Sabíamos que era algo que poderíamos usar coisas práticas - podíamos construir dos sets e das locações - é aquele misto de prática e efeitos visuais. Muito daquilo foi construído, muito era móvel e pulsante", esclarece.

"Stranger Things" conta com um elenco incrível e já teria a sua segunda temporada em desenvolvimento pelos irmãos Duffer. Quer conferir ainda mais novidades a respeito da série? Então se liga nessas artes divulgadas na galeria acima!

Stranger Things
Astrologia e "Stranger Things": descubra qual personagem você seria, de acordo com seu signo!
Millie Bobby Brown, de "Stranger Things", pode fazer novo filme da saga "As Crônicas de Nárnia"
De "Stranger Things", Finn Wolfhard reclama de assédio dos fãs: "Pense antes de digitar"
Em "Stranger Things": 3ª temporada será mais "estranha e intimista", segundo criadores
ver todas as notícias de Stranger Things Ver + matérias