Siga-nos no Snapchat

purebreakbrasil

Produtora de 23 anos é a pessoa por trás de um dos espetáculos mais falados do cenário teatral baiano. O sucesso de "The Amazon" pode chegar a vários estados muito em breve! Conheça mais sobre o projeto.

Como acreditar que uma jovem de apenas 22 anos seria capaz de tomar a frente da realização de um espetáculo nível de um Cirque du Soleil? Ticiana Amorim, hoje com 23 anos, teve que convencer seus investidores de que era a pessoa certa para a tarefa de fazer da peça "The Amazon" um verdadeiro sucesso. Depois de Salvador, local de estreia da obra, a equipe está montando uma turnê para passar por Recife, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte!

"The Amazon": A ideia

Ticiana vislumbrou no irmão, André Amorim, um potencial a ser explorado. "André é um coreografo de street dance que agrada principalmente ao público que não é especifico de dança. Nos espetáculos das escolas que ele ensinava, as coreografias eram as mais esperadas pelo público de todas as idades. Tinha gente que nem conhecia ninguém daquela escola, mas ia assistir o festival só para ver as danças dele no palco."

A partir daí, a jovem começou a rascunhar o que se tornaria o espetáculo "The Amazon".

"Dia 18 de dezembro de 2012 estava no meu quarto escrevendo um monte de ideias que eu achava que funcionavam e pensei 'Imagine 2h de um espetáculo só com coreografias de André? O público ia amar e não iria assistir apenas pessoas focadas em dança! Iria gente de todas as idades!'", revela.

"The Amazon": O produto

Ticiana idealizou um show com o objetivo de despertar a consciência da sustentabilidade e mostrar o papel do homem diante deste tema. O enredo mostra a dualidade homem versus natureza.

Para que o espetáculo acontecesse, Ticiana propôs uma sociedade a um investidor. Ele entraria com o investimento inicial e ficaria com uma porcentagem do produto. No fim, a jovem organizou o "The Amazon: Salvador", segundo ela para "apresentar o produto as grandes empresas."

"Ao invés de falar sobre ele... mostramos ele. Meu investidor atualmente é meu sócio. O ponto chave de convencimento é ser claro, realista e ter um planejamento convincente de que o risco existe, mas que a oportunidade é muito maior para quem investe", entrega.

Principais dificuldades

Quando perguntada sobre os problemas e dificuldades de começar um projeto desse porte, Ticiana foi direta: "Sem dúvida o fato de sermos jovens. A começar por um investidor acreditar que uma jovem de 22 anos iria gerenciar uma equipe também de jovens. O alto investimento que um projeto como esse requer."

Outra dificuldade foi o fato do grupo, apesar de bem organizado, ser desconhecido para o público. Já que não tinham nenhum trabalho anterior, Ticiana acabou espalhando pela cidade o burburinho de que se tratava de um espetáculo internacional!

Números do espetáculo

A empreendedora conta que convidou bailarinos que trabalhavam com o irmão e posteriormente abriu uma audição para o restante que preencheria 40 vagas. Acreditava que teria no máximo 10 inscritos e se surpreendeu com os 70 interessados nas vagas.

Hoje, o projeto conta com os surpreendentes números: 35 bailarinos, 217 trocas de figurino, 12 movie lights compondo uma forte grade de iluminação e 96 profissionais envolvidos diretamente. Ainda são gastos mais de 418 horas de ensaio.

Para descontrair!

Ticiana contou que na véspera do espetáculo dois figurinos sumiram e a equipe passou o dia atrás deles. "Não achamos, pedi para o cenográfo pintar novos (pois eram todos pintados a mão!) E ele os fez! Estavamos secando os figurinos novos com um secador de cabelo faltando 3 horas para a estréia, quando vem um assistente com os dois figurinos na mão gritando: achei, ache! Foi uma festa só! E até hoje dizemos que o espiríto empreendedor que escondeu os figurinos", diverte-se.

Conselho para quem quer fazer um projeto parecido

"Você está preparado para fazer algo grandioso quando descobre que quem faz o grandioso é... alguém. E o lugar do alguém pode ser ocupado por qualquer que um que realmente queira, que realmente sonhe! É como quando você descobre que não é um mega cientista americano que faz o sanduiche do Mc donalds é um morador da sua cidade que frita o hamburguer! O que torna o hamburguer grandioso é que o seu dono sonhou mais alto que os outros!", completou Ticiana.