Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

A bruxa tá solta no mundo do K-Pop e parece que essa treta envolvendo prostituição e vídeos ilegais está bem longe de acabar. Depois de Seungri, do BIGBANG, ser acusado de estar envolvido, Jung Joon Young, de outro grupo, foi a público para confessar que está sim envolvido. Agora foi a vez de Yong Jun-hyung falar a verdade. Vem entender tudo.

Se você acha que todos os nomes envolvidos naquela polêmica sexual foram divulgados e confessaram seus crimes, você está muito enganado. Depois de Seungri ser acusado em janeiro de estar envolvido em um esquema que oferece prostitutas a investidores estrangeiros e ter um grupo para compartilhar vídeos pornográficos ilegais, mais idols começaram a ter seus nomes ligados à confusão.

Eis que Jung Joon Young aparece e assume que participava sim do tal grupo de bate papo e que viu vídeos de mulheres gravados sem o consentimento das mesmas. Ambos perderam o contrato com suas produtoras e anunciaram o afastamento da música, mas não acabou por aí. Mais um astro do K-Pop decidiu assumir que fez parte do esquema todo. Dessa vez foi Yong Jun-hyung, membro do grupo Highlight, ex-Beast, que resolveu confessar que viu imagens de relações sexuais do cantor Jung Joon-young, filmadas sem que as mulheres com quem ele estava soubessem.

Adeus K-Pop

Após tudo ser divulgado, o artista também anunciou que deixará a indústria musical e que vai sair do grupo Highlight nesta quinta-feira (14). "Yong se deu conta, no final de 2015, de que [Jung] produzia conteúdo ilegal falando com ele por mensagens, olhou as imagens que recebeu [de Jung] e teve uma conversa inapropriada com ele", disse o comunicado. Vale lembrar que pela Coreia do Sul ser um país super conservador, esse tipo de situação é tratada com muito mais seriedade do que no Ocidente. Parece que essa confusão está longe de acabar!

Fica ligado no Purebreak que a gente te conta tudo sobre o universo do K-Pop!

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema