Popular nos anos 1990 e início dos anos 2000, o player Winamp está finalmente se aposentando para compor o limbo dos programas que entraram em desuso.

Se por um lado ganhamos funções musicais nos nossos Google Glass, perdemos os serviços do nostálgico Winamp. Popular nos anos 1990 e início dos anos 2000, o player está finalmente se aposentando para compor o limbo dos programas que entraram em desuso. A descontinuação foi anunciada nesta quarta (20) e deve acontecer de fato daqui a um mês no dia 20 de dezembro.

Tanto o site quanto os serviços da web do Winamp serão encerrados. Seu cliente para desktop também não estará mais disponível para download. O Winamp pertencia à AOL, que adquiriu a desenvolvedora Nullsoft por US$ 80 milhões em 1999. O declínio do software começou a ser percebido após a fusão. O blog do programa não é atualizado há mais de um ano. Em 2010, um aplicativo para Android foi lançado e o Winamp Sync for Mac saiu em 2011.

"Não há motivos pelos quais o Winamp não pudesse estar na posição em que o iTunes está hoje, além de algumas camadas de mau-gerenciamento da AOL após a aquisição", afirmou Rob Lord, um dos responsáveis pelo crescimento do software.

O Winamp marcou uma geração, dando espaço para apps como o Superplayer com listas feitas por especialistas e organizadas por gênero, atividade e humor.

 

 

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema