Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

O maior evento de tecnologia da América Latina rolou em São Paulo dos dias 12 ao dia 17 de fevereiro e não poderia ter sido melhor! O Purebreak esteve por lá e resolvemos fazer um ranking do que tinha de mais legal nessa verdadeira jornada tecnológica para você não perder a edição de 2020, que já está confirmadíssima!

A 12ª edição da Campus Party Brasil, conhecida por ser o maior evento de tecnologia da América Latina, rolou semana passada na capital paulista e foi um sonho para qualquer geek. Mas, se você deixou essa passar, o Purebreak separou cinco pontos que vão te fazer pirar na feira.

1. Big Data de Relacionamento

A #CPBR12 organizou a primeira big data de relacionamento mundial do evento. Nela, os campuseiros - como os participantes são chamados - cadastram seus dados e uma hashtag com a profissão. A máquina conecta pessoas com interesses em comum e envia um e-mail para que elas consigam se contactar. E não gente, não é um tipo de Tinder para ajudar os frequentadores das Campus Party ao redor do mundo a ficarem e sim uma ferramenta para criar uma rede de contatos. O foco é profissional!

2. Inclusão social

A Campus Party faz questão de agregar as minorias. De grupos de WhatsApp, passando pelo foco no público LGBTQI+ à palestras sobre o cenário feminino nos e-sports e monitores para deficientes auditivos, o evento combate o preconceito toda hora.

3. Arte tecnológica

Os computadores dos campuseiros são uma atração à parte! Os pcs ficavam espalhados em mesas por todo o evento e divertem até quem não curte tanto tecnologia. Cheias de arte, algumas máquinas eram temáticas: Star Wars, Batman e Chapolin foram algumas das mais notadas.

4. Palestras diferentes e muito bem organizadas.

Convidados relevantes como o Maurício de Souza (criador da Turma da Mônica), Ivair Gontijo (cientista da Nasa), Joana Félix (química ganhadora de 81 prêmios) e Jovem Nerd (criador de conteúdo online), marcaram presença nos espaços distribuídos pelo Expo Center Norte. Organizar um evento com mais de 1000 palestrantes e oito palcos, além dos workshops, parece fichinha para a turma da Campus.

5. Ativações criativas

Haviam ativações espalhadas por todo o lugar, mas a que mais chamou atenção foi simulador de realidade virtual da O Boticário. Nele, o participante jogava um videogame com o óculos de VR (realidade virtual) enquanto era suspenso por um ferro. Outra atração que divertiu a galera foi o dinossauro em 3D. Era preciso baixar um app e apontar a câmera para um totem para ver o Rex em terceira dimensão.

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por Campus Party Brasil (@campuspartybra) em

Entrar na Campus Party e sair sem um aprendizado foi fora de questão. Com palestras de temas diversos, muita inovação e transbordando criatividade, a #CPBR12 não decepcionou. E se você curtiu tudo que a gente contou e quer saber quando vai rolar de novo, a próxima edição já tem data marcada: 21 a 26 de janeiro de 2019, também em São Paulo. A pré-venda já está disponível no site.

Por Bárbara Ganem Fráguas

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema