"Cinquenta Tons de Cinza"
"Cinquenta Tons de Cinza"
Babado! Segundo fontes da produção, a escritora do romance erótico fez alterações no roteiro dirigido por Sam Taylor-Johnson.

Engana-se quem pensa que foi fácil levar o romance "Cinquenta Tons de Cinza", de E.L. James, para as telonas. O filme, que ao todo tem 20 minutos de cenas de sexo, rendeu boas discussões entre a escritora e a diretora Sam Taylor-Johnson. Segundo fontes da revista Hollywood Reporter, a autora exigiu que o final fosse diferente.

Se você é do tipo que odeia spoilers, é melhor tomar cuidado. O Purebreak, que não tá de brincadeira, te explica tim tim por tim tim sobre essa história das alterações no roteiro. Ao que tudo indica, se dependesse da cineasta, a última palavra pronunciada no filme seria "vermelho". Porém, James entrou na brincadeira e exigiu que sua ideia inicial fosse mantida, optando pela palavra "pare".

Entre tantas polêmicas em torno do longa, como sua proibição na Malásia, o detalhe parece irrelevante. Ainda assim, uma galera envolvida com a produção disse que a versão de Taylor-Johnson encerrava a história em um "tom inteligente".

E aí, qual você prefere? Pra conferir o resultado final, o jeito é esperar o lançamento do romance, em 12 de fevereiro. "Cinquenta Tons de Cinza" conta com Jamie Dornan, na pele do magnata Christian Grey, e Dakota Johnson, como a estudante Anastasia Steele.

Cinquenta Tons de Cinza
É apaixonado por "50 Tons de Cinza"? Então você precisa conhecer o novo livro de E. L. James
"50 Tons de Liberdade": estes 15 gifs vão te deixar ainda mais ansioso pra estreia!
De "50 Tons de Liberdade": música tema do filme será cantada por Liam Payne e Rita Ora!
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema