Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Saiba mais sobre a história do Deadpool!
Saiba mais sobre a história do Deadpool!
Quem aí já conhece bem o cara? Você não? Então, vem cá!

Os amantes de histórias em quadrinhos têm uma lista de heróis preferidos, não é mesmo? E por mais que Deadpool seja considerado um anti-herói, o cara é muito amado por uma geração inteira! Mas se engana quem pensa que as piadas que o mercenário conta estão ligadas a um passado feliz, afinal, ele sofreu muito na infância... Você não sabia disso? Então, vem com o Purebreak para saber um pouco mais sobre a história dele!

A desgraça toda começou ainda quando ele era pequeno e sua mãe morreu de câncer. As coisa só pioram quando o pai, alcoólatra, só o maltratava e agredia. Em um surto de raiva, Wilson (sobrenome que adotava antes de se tornar um anti-herói) acaba matando seu pai e, com isso, acaba ganhando a vida como um mercenário, usando diferentes tipos de armas e oferecendo seus serviços como assassino, mas apenas para aquele que ele julgava merecer morrer. Além disso, ele mudava de visual com cirurgias plásticas sempre que alguma missão não dava certo.

Deadpool tem uma infância difícil e vive como mercenário
Deadpool tem uma infância difícil e vive como mercenário

Com isso, Deadpool descobre um câncer e acaba decidindo participar de um tratamento bem no estilo X-Men, com células regenerativas que acabavam causando algumas sequelas, como instabilidade emocional e mental, além do rosto completamente desfigurado. Lá surgiu o termo Deadpool, que começou com uma aposta de quem seria o próximo a morrer depois de graves torturas feitos por Killebrew e seu assistente, Francis.

Wilson acaba vendo seu melhor amigo sendo torturado e resolve matá-lo para poupar sua dor e como não podia assassinar qualquer paciente, Deadpool tem seu coração brutalmente arrancado por Francis. O que o malvado não sabia é que o anti-herói desenvolveu o poder da cura e volta à vida, prometendo vingança ao cara. É aí que ele adota o apelido que é conhecido até hoje em dia! Ao retornar aos Estados Unidos, ele continua com sua fama de mercenário, mas como vê a morte como um ato de justiça, acaba se convertendo em um anti-herói - que é aquele que não corresponde 100% ao paradigma ético do herói clássico.

Nos cinemas, a história é retratada por Ryan Reynolds e é claro que não é 100% fiel aos quadrinhos, mas o ator fez um trabalho incrível na pele do anti-herói, né? <3

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema