Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Fnac não consegue aval da Receita Federal para funcionar como "free shop" e vende produtos com imposto
Fnac não consegue aval da Receita Federal para funcionar como "free shop" e vende produtos com imposto
A loja não conseguiu o aval da Receita Federal para trabalhar como free shop.

No dia 11 de maio, a Fnac abriu uma nova loja com a promessa de vender diversos produtos eletrônicos por preços mais baixos. O espçao, que fica no terminal 3 do aeroporto de Guarulhos, não conseguiu o aval com a Receita Federal que permitia que ele funcionassem como um "free shop".

O "free shop" é um tipo de loja que vende produtos sem impostos. Essa taxa sobre produtos importados são os grandes culpados pelos preços absurdos que pagamos em aparelhos de video game, como foi o caso do PlayStation 4, ou smartphones - lembra do caso do iPhones 5S?.

Segundo o site da "Folha de São Paulo", a Fnac já vendeu a maioria dos produtos Apple, entretando os que estavam lá custavam tanto quanto se fossem comprados em qualquer loja do Brasil. O iPad Air (16Gb) é vendido por R$1.749, mais caro que na loja virtual da Fnac brasileira.

Além do Tablet, o MacBook Pro está custando R$4.229 - na Apple Store R$5.229 - se fosse comprado nos Estados Unidos o aparelho seria R$1.599 mais barato (R$2.700). A Fnac não revelou quantos aparelhos vendeu e muito menos eles foram vendidos com o preço que prometeram no dia da inauguração, como no caso do iPhone 5S por R$1.492,70.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema