Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

4 Fotos
Iniciar o slideshow
No lançamento da Ubisoft, o rei dos sete mares é o pirata Edward Kenway. O ex-marinheiro se deixou seduzir pela glória da bandeira negra. A jogabilidade se mantém a mesma, mas o visual está muito melhor!

Edward Kenway, mais uma das milhares de faces da história do barman Desmond Miles. O ex-marinheiro acaba seduzido por promessas de dinheiro, fama e glória nos sete mares tornando-se um pirata. Kenway é respeitado em um cenário onde seus homens dominam Caribe e criam sua própria república sem lei. Corrupção, ganância e crueldade: claro que estamos falando de Assassin's Creed.

"Assassin's Creed 4: Black Flag" é o sexto jogo principal da série Assassin's Creed e sequência da história de "Assassin's Creed III". O jogo chegou nesta terça-feira (29) para Xbox 360, PlayStation 3 e Wii U. O game também estará no PlayStation 4, Xbox One e Microsoft Windows.

Kenway, o bonitão da vez

Existiria alguém com mais sex appeal do que Ezio Auditore de "Assassin's Creed 2"? Muitos (as) dirão que não. Mas o britânico Kenway é candidato a novo colírio da Ubisoft. O pirata não é um gentleman, mas no meio tempo entre dois casamentos o loirão se deita com uma série de cortesãs para atingir seus objetivos.

Jogabilidade básica se mantém com melhorias e feramentas exclusivas

A aventura se passa em três cidades principais; Havana, capital de Cuba, Kingston, uma cidade britânica, cercada por plantações de tabaco; e Nassau, base dos Bucaneiros das Bahamas que também estarão disponíveis no modo multiplayer . São cinquenta localizações para explorar, como grutas cheias de piratas e ladrões, pequenas vilas, plantações ricas de tabaco com missões, fortalezas, ruínas Maias, ilhas desertas e por aí vai. O mapa é tão grande que o jogo pode demorar mais de 50 horas para ser completado.

Polêmica com o PETA

A PETA foi a público demonstrar seu descontentamento com a possibilidade de caçar baleias no jogo. Segundo o instituto, todos deveriam respeitar os animais nos jogos em vez de promover sua morte e sofrimento. A Ubisoft apenas respondeu: "A história é a nossa base para a série Assassin's Creed. 'Assassin's Creed IV: Black Flag' é um trabalho de ficção que descreve eventos reais que aconteceram durante a Era Dourada dos Piratas. Nós não toleramos a caça ilegal de baleias, assim como também não toleramos um estilo de vida pirata com má higiene, pilhagens, sequestro de navios e o deboche alcoólico ilegal sem limites."

Expectativa da galera

"Acho legal essa ideia do pirata, porque nos outros jogos os personagens são um pouco sérios demais, já que estão ligados a temáticas mais sérias. Talvez com essa temática menos formal dê para explorar um lado mais divertido dos personagens.", disse o jornalista Marlon Câmara.

"Eu queria um upgrade maneiro nas batalhas navais, foi a coisa que mais me chamou a atenção no 'Assassin's Creed 3'", revelou o fã Miguel Barradas.
"Cara, o roteiro é muito bem trabalhado na trilogia do Ezio. A história, apesar de ser viajante, com memória genética e etc, é bem estruturada, e ainda conseguiram fazer uma boa associação com o Altair. Eu já vi uns gameplays do Blackflag, e dá pra perceber que o 'AC3' foi só uma ponte pra fechar a história do Desmond. O que eu espero do novo? Que mantenham uma continuidade na história, e não comecem a viajar loucamente, como toda a saga, que sempre acaba em um reboot.", desabafou o psicólogo André Teixeira.
Ubisoft
Game "Just Dance 2017" é anunciado com Justin Bieber, Fifth Harmony e mais cantores!
De "Assassin's Creed": novo vídeo com cenas inéditas é divulgado na E3 2016!
Game "Just Dance 2016" chegou: pega o celular e partiu dançar!
Novo "Ubisoft Club" remodela programa de vantagens da desenvolvedora de "Just Dance"
ver todas as notícias de Ubisoft Ver + matérias
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema