Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

O estudante da UFF, no Rio de Janeiro, faz parte do "Ciências sem Fronteiras".

Depois de viajar pela Europa na seção de Intercâmbio do Purebreak, agora é hora de voltar para os Estados Unidos, um dos destinos favoritos dos estudantes brasileiros! E o nosso personagem da vez é Bruno Gordo, estudante do curso de Engenharia de Produção na Universidade Federal Fluminense (UFF).

O carioca é um dos selecionados do disputadíssimo programa "Ciências Sem Fronteiras" e resolveu levar seu talento para os EUA, destino que foi sua escolha desde quando se candidatou para a desejada vaga. Bruno está no país desde junho de 2014 e ficará por lá até o segundo semestre de 2015.

Bruno Gordo escolheu os Estados Unidos para fazer seu intercâmbio
Bruno Gordo escolheu os Estados Unidos para fazer seu intercâmbio

A escolha

O universitário sempre teve vontade de conhecer o país de Obama e, por um acaso, foi pra onde ele acabou indo: "Eu não estava muito certo se queria fazer o intercâmbio. Por isso, fiz uma prova que foi oferecida gratuitamente e que só me permitia optar pelos EUA. Não me arrependo, está sendo uma das melhores experiências da minha vida!", comemora.

Depois de passar por um processo de seleção em sua Universidade no Rio de Janeiro, comprovar a proficiência no idioma local através do TOEFL e sua nota acima de 600 no ENEM, Bruno escolheu três faculdades que se adequavam ao seu objetivo: "Tive que fazer vários textos explicando o porquê de querer vir para cá, o que eu pretendia estudar e diversas outras coisas. Fui escolhido por uma das minhas opções, The State University of New York, at Buffalo (SUNY Buffalo), em Nova York", conta.

Bruno Gordo se divertiu durante a conclusão de seu Curso de Verão na Universidade de Buffalo, nos EUA
Bruno Gordo se divertiu durante a conclusão de seu Curso de Verão na Universidade de Buffalo, nos EUA

A adaptação

Bruno não teve problemas para se acostumar com o American Way of Life, pelo contrário, o futuro engenheiro diz que viver em terras americanas é até mais fácil do que no Brasil: "Se pudesse, eu escolheria morar aqui, mas o principal fator que dificultaria isso é a saudade dos que estão no Brasil. Os demais fatores como comida, clima, hábitos e outros você acaba superando", analisa.

Quanto aos estudos, pelo menos na Universidade de Buffalo, o viajante diz que as coisas são bem menos complicadas: "A carga horária no Brasil é muito mais intensa e te deixa sem tempo para se dedicar a uma certa matéria. Aqui nos EUA, você tem tempo de se dedicar àquela matéria e aprendê-la mais eficientemente. As facilidades oferecidas pela moradia dentro do campus com arenas esportivas, refeitórios, dormitórios e afins proporcionam isso", afirma.

Bruno Gordo está adorando o sistema de ensino em Buffalo, nos EUA
Bruno Gordo está adorando o sistema de ensino em Buffalo, nos EUA

As comparações com o Brasil

Que os Estados Unidos é um país bem mais desenvolvido que o Brasil, isso você já descobriu aqui pelo Purebreak, e Bruno só reforça essa opinião: "Eu já esperava ver o que vejo aqui. Apenas confirmo que realmente o Brasil tem muito o que evoluir, embora os EUA não sejam superiores em tudo em relação ao nosso país".

Apesar de estar há apenas dois meses como um dos universitários de Buffalo, Bruno já sabe do que sentirá falta quando retornar: "Com certeza das pessoas que conheci, da modernidade de alguns sistemas e da vida mais tranquila que você leva por ser um estudante. O estudante, pelo menos em Buffalo, é bastante valorizado. Não digo que aqui você tem uma vida fácil. Precisa se dedicar e estudar também, só que com muito mais tempo pra si mesmo", compara.

Ficou com mais vontade de ir conhecer novas culturas, não é mesmo? Fique ligado no Purebreak para saber sobre outros orgulhosos intercambistas em breve!

(Escrita por: Ana Serra)

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema