Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Jay Z adquire streaming de música Tidal e promove um relançamento
O programa chega causando rebuliço por oferecer melhor qualidade de som e condições mais favoráveis aos artistas.

A segunda-feira (30) já começou em ritmo musical. Jay Z anunciou, via Twitter, o lançamento de mais um serviço de streaming de música chamado Tidal. O rapper contou com a ajuda da esposa Beyoncé e de gente grande da música como Kenny West e Nicki Minaj, que aderiram à campanha e republicaram a mensagem com a tag #TIDALforALL em seus perfis no micrblog. O aplicativo foi adquirido recentemente pelo rapper e pretende confrontar concorrentes como Spotify, Deezer e Rdio disponibilizando aúdio em formatos de melhor qualidade sonora que eles.

Na verdade, o Tidal não é um produto inédito e está apenas sendo relançado depois que foi adquirido por Jay Z, àhá cerca de um mês, em um acordo de 56 mil dólares. Isso nem aparenta ser um investimento tão ousado quando estamos tratando do mundo da tecnologia e seus aplicativos. É bem comum ouvir falar de quantias em milhões ou bilhões nos negócios de apps adaptados à plataformas móveis.

Diferencial do Tidal é música com alta fidelidade

Tudo que se sabe sobre o Tidal até agora é que vai unir música com qualidade de som de alta fidelidade, vídeos em HD e uma ótima biblioteca. Mais detalhes serão anunciados durante uma conferência de imprensa e o serviço fica disponível para os usuários em duas opções, todas envolvendo inscrições pagas. A primeira custa 19,99 dólares por mês, para quem quer curtir o tal "áudio de alta fidelidade". Uma segunda opção mais amigável sai por 9,99 dólares, mas libera apenas áudio em qualidade padrão - ou seja, igual dos concorrentes. O Tidal está disponível para dispositivos iOS e Android, ou também pode ser executado pelo navegador.

Ao visitar o site oficial, ele requer que você insira uma forma de pagamento para testar o serviço no período Trial, igual ao Spotify. No entanto, não parece permitir que alguém utilize gratuitamente em nenhum formato. A página também informa que o Tidal está disponível apenas para alguns países neste momento, como Reino Unido e Estados Unidos. A promessa é de que mais de 75 mil vídeos de música possam ser assistidos pelos clientes, sem exibição de propagandas.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema