Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Relembre 5 vezes em que o machismo foi abordado de forma certeira nas novelas
Relembre 5 vezes em que o machismo foi abordado de forma certeira nas novelas
O machismo não é algo novo. Mas felizmente agora as mulheres têm se sentido mais à vontade em discutir e expor a questão. Como forma de facilitar o diálogo, não faltaram tentativas das novelas em abordarem o problema. No entanto, dá pra contar nos dedos àquelas que foram certeiras na discussão. O Purebreak listou cinco para você se lembrar!

De uns tempos pra cá, já deu pra perceber que vários temas, muitas vezes até considerados tabus em nossa sociedade, estão sendo abordados em novelas. O machismo é um deles. É claro que nem sempre a ficção consegue levantar uma discussão sobre a questão, mas também tiveram aquelas que, de fato, tocaram o dedo na ferida. O Purebreak preparou uma lista das novelas da Globo que fizeram isso da forma mais aprofundada possível. Até porque, representar essa realidade na ficção é uma forma de alerta para milhares de mulheres.

1. "Segundo Sol"

Quem lembra da Dona Nice (Kelzy Ecard) em "Segundo Sol" sabe do grande machismo que a personagem sofria do marido dentro de casa. Por muito tempo, ela chegou a trabalhar escondido com medo de Agenor (Roberto Bonfim) descobrir. O cara não só a proibia de fazer tudo que cogitava, como a ofendia e a botava para baixo. Felizmente, Dona Nice aprendeu a se impor e não aceitou mais qualquer tipo de violência - física ou moral - de homem nenhum.

Kelzy Ecard foi Dona Nice em "Segundo Sol"
Kelzy Ecard foi Dona Nice em "Segundo Sol"

2. "A Força do Querer"

Em "A Força do Querer" a personagem de Paolla Oliveira era uma policial bem satisfeita com a profissão e que rompia qualquer estereótipo relacionado à profissão masculinizada que exercia. Jeiza ainda lutava MMA e namorava Zeca (Marco Pigossi). Mas apesar de gostar muito dele, batia de frente toda vez que era reprimida pelo tamanho da sua roupa ou pela profissão que escolheu.

Paolla Oliveira foi Jeiza em "A Força do Querer"
Paolla Oliveira foi Jeiza em "A Força do Querer"

3. "Fina Estampa"

O machismo já podia ser identificado na vida da própria protagonista em "Fina Estampa". Pereirão (Lília Cabral) era uma mulher simples, nada vaidosa, que trabalhava como "marido de aluguel". Por muitas vezes sua capacidade era colocada à prova por conta do seu sexo.

Lília Cabral foi Pereirão em "Fina Estampa"
Lília Cabral foi Pereirão em "Fina Estampa"

4. "Malhação Vidas Brasileiras"

As últimas temporadas de "Malhação" tem abordado diversos assuntos incidentes na sociedade atual, mas "Vidas Brasileiras" merece um tanto de destaque na faixa das 17h, na Globo. Com o personagem de Hugo (Léo Bittencourt), a trama mostrou que o machismo é algo que vem desde cedo e muito recorrente nos tempos de escola. O rapaz era super controlador com Verena (Joana Borges) e bastante agressivo quando ouvia "não".

Léo Bittencourt é Hugo em "Malhação - Vidas Brasileiras"
Léo Bittencourt é Hugo em "Malhação - Vidas Brasileiras"

5. "O Sétimo Guardião"

O drama de Afrodite (Carolina Dieckmann) em "O Sétimo Guardião" reflete a realidade de milhares de mulheres que dependem financeiramente do marido. Nicolau (Marcelo Serrado) é super machista e agressivo, não só com ela, mas com os filhos também. Quer delegar o tempo todo o que cada um vai fazer e não aceita de jeito nenhum as escolhas dos filhos.

Carolina Dieckmann é Afrodite em "O Sétimo Guardião"
Carolina Dieckmann é Afrodite em "O Sétimo Guardião"
Globo
Atriz de "Malhação - Viva a Diferença" interpretará Grazi Massafera mais nova em novela das 19h
Caio Castro e Malvino Salvador vão ter um caso na próxima novela das 21h e nós já estamos sedentos!
Relembre 5 vezes em que as novelas foram certeiras ao abordar o machismo
Letícia Colin já foi confirmada como a protagonista de "Onde Está Meu Coração", nova série da Globo
ver todas as notícias de Globo Ver + matérias
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema