O lutador leva toda a bomba nas costas, mais uma vez. Será que dessa vez ele tem culpa?

Não é de hoje que a situação de Juliano (Cauã Reymond) não está nada boa em "A Regra do Jogo", da Globo. O cara já foi preso injustamente duas vezes e, para piorar, agora corre o risco de perder Tóia (Vanessa Giácomo) e parar atrás das grades mais uma vez acusado de um assassinato! Como assim?

Para começar, o lutador volta a brigar com a noiva, já que Romero (Alexandre Nero) conta para a jovem que ela é sobrevivendte do Massacre de Seropédica. Indignada, a menina acusa o amado de ser um bandido como o pai, Zé Maria (Tony Ramos). Entre muito bate-boca, a garota rasga o vestido de noiva e vai para a boate de Adisabeba (Susana Vieira). Durante o trajeto, rola um confronto entre Zé e os policiais comandados por Dante (Marco Pigossi). Djanira (Cassia Kis) vai atrás da filha e é baleada!

Antes de morrer, a mulher pede para Tóia e Juliano se entenderem e casarem, mas a jovem garante que não vai voltar com o lutador. Quando a professora parte desta para uma melhor nos braços da filha, a gerente da boate se volta contra Juliano e o acusa de ter matado a mãe dela. E todas as juras de amor? Que situ! Será que o cara tem culpa no cartório mesmo? Para saber, continue acompanhando "A Regra do Jogo", que passa de segunda a sábado, às 21h20, na Globo!

A Regra do Jogo
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema