Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

O ator explica como prefere retratar os estereótipos em suas produções e garante: "Sempre procuro ser gentil com o público".

Quem foi assistir ao longa "Vai que Cola - O Filme" nos cinemas, sabe que, assim como no programa de TV, a história tem os dois pés na zoeira. Mas como saber a hora de parar? Apesar da produção ser o maior sucesso e já ter superado a marca de 1,5 milhão de espectadores, algumas pessoas podem não se sentir tão confortáveis assim com os estereótipos mostrados nas telonas.

Em entrevista ao Purebreak, o protagonista Paulo Gustavo defende a produção e explica o humor retratado na trama. "Eu falo sobre isso o tempo todo nos meus espetáculos, né? Eu acabo falando sobre todos esses temas, mas eu uso sempre a delicadeza, sempre procuro ser gentil com o público, eu acho que a gente não pode subestimar a plateia", diz o ator.

"O público é inteligente, sabe quando a coisa é agressiva, porque eles sentem. Então, eu acho que consigo esse equilíbrio. Acho que o segredo é a educação mesmo. Se você acha que escutando aquilo, vai ficar ofendido, você pode ter certeza que quem escutar vai ficar ofendido da mesma forma", acrescenta Paulo. "Vai que Cola - O Filme" foi lançado em 1º de outubro e tem a estreia mais lucrativa de 2015.

(Escrito por Dóris Marinho)

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema