Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Adam Dolman é formado em TI (Tecnologia de Informação) e dá dicas sobre o curso
Adam Dolman é formado em TI (Tecnologia de Informação) e dá dicas sobre o curso
O déficit de mão de obra especializada em TI valoriza o profissional da área, garantindo emprego.

A área de Tecnologia de Informação é "nova" no mercado. Com os avanços tecnológicos, mais empresas (como bancos e lojas) estão migrando para o ambiente virtual e se integrando com redes sociais. Porém esse processo tem que ser feito com segurança e agilidade. Por isso, se você ama computadores e está na dúvida em onde atuar, talvez TI seja seu lugar.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), entre 2009 e 2012, 56 mil vagas foram abertas no campo de TI. Outro estudo revelou que em 2015 o Brasil vai enfrentar um déficit de 117 mil profissionais da área. Ou seja, o mercado está aquecido no mundo da computação. Pensando nisso, o Purebreak convidou Adam Dolman, formando em Tecnologia de Informação, para dar algumas dicas sobre o curso. Dá uma olhada!

TI (Tecnologia de Informação) é um mercado que se expandiu bastante no Brasil nos últimos anos
TI (Tecnologia de Informação) é um mercado que se expandiu bastante no Brasil nos últimos anos

Como saber se TI realmente é sua área?

Claro que gostar de computador é essencial, mas sua sabedoria tem que ir além de ligar a máquina e acessar o Facebook. É preciso sacar a linguagem do PC, saber o que suas peças fazem e como proceder em sistemas operacionais como Linux, Windows e Mac OS. Formado na área em Oxford, na Inglaterra, Adam Dolman sempre foi apaixonado por computação, tanto que teve seu primeiro computador em 1986, quando tinha 4 anos! "A vizinhança sempre contava comigo quando o computador dava defeito, também sempre gostei de montar meus computadores e desenhar programas que me ajudassem a estudar sobre tecnologia", relembra. Habilidades com números também vão ser necessárias no decorrer do curso, não tem como fugir da matemática nessa vida...

Para atuar em TI (Tecnologia de Informação) é preciso ser apaixonado por computação
Para atuar em TI (Tecnologia de Informação) é preciso ser apaixonado por computação

Áreas da profissão

Quem se forma em TI não necessariamente trabalha como programador. Algumas universidades possuem focos diferentes e podem encaminhar os alunos para trabalhar com segurança, protegendo o sistema de empresas; criação de software, fazendo aplicativos e outros programas; ou fazendo testes para ver se o "ambiente virtual" funciona como o esperado. Adam acredita que as Olimpíadas de 2016, que serão sediadas no Rio de Janeiro, podem ajudar estudantes a colocar em prática o que aprenderam na faculdade: "Quem tiver espírito empreendedor pode desenvolver um software temático que se tornará algo grande, ou ter uma experiência para toda a vida em um estágio relacionado aos jogos", afirma.

Muita empresas de TI (Tecnologia de Informação) tem base nos Estados Unidos, por isso é importante saber falar inglês
Muita empresas de TI (Tecnologia de Informação) tem base nos Estados Unidos, por isso é importante saber falar inglês

Cursos Complementares

Desvendar os mistérios de um computador não será o único desafio durante o curso de TI. É muito importante que o futuro profissional saiba falar outros idiomas, especialmente o inglês. Adam lembra que a maior parte das empresas são americanas. "As grandes empresas de TI tem a matriz em países que falam inglês, além do mais muitas pesquisas e documentos foram produzidos no idioma, alguns nem foram traduzidos, para ter acesso a eles a língua inglesa vai ser obrigatória". Sorte nossa que alguns aplicativos gratuitos nos ajudam a aprender outros idiomas.

Saber matemática também é importante para se dar bem em TI (Tecnologia de Informação) 
Saber matemática também é importante para se dar bem em TI (Tecnologia de Informação) 

Com o mercado expandindo, novas oportunidades se abrem para os interessados em computação. Os profissionais em Tecnologia de Informação estão mais valorizados e sem dúvida isso reflete no salário. Um estagiário de Administração de Banco de Dados, por exemplo, pode receber R$967,13.

Mas se você não curtiu muito a profissão, não se preocupe. Existem muitas outras que podem se enquadrar no seu perfil. Por isso fique ligado nas dicas do Purebreak!

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema