Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

O Purebreak selecionou os MMORPG's que podem ser jogados no seu computador sem gastar um centavinho sequer da sua mesada.

O Purebreak selecionou os 5 melhores jogos de MMORPG dos últimos meses pra você testar.

1) "Rift"

Desenvolvido pela Trion, "Rift" vem com o slogan "No Trials. No Tricks. No Traps" (Sem "período de testes. Sem pegadinhas. Sem armadilhas") e com gráficos 3D bem elaborados. O sistema de classes permite uma variedade imensa para personalizar a base de habilidades de ataque/jogabilidade do seu personagem.

Visto como um primo de "World Of Warcraft" em diversos aspectos como efeitos visuais, classes rivais, os Guardians e Defiants, PVP, Dungeons, Raids, facções para conquistar reputação/lealdade. Há quem diga que é apenas uma opção para quem adora "World Of Warcraft", mas cansou um pouco do jogo - ou quem quer uma opção grátis, que é o objetivo dessa matéria, afinal de contas.

Trailer de Rifit

2) "Tera"

A primeira produção da Bluehole Studio, com visual gráfico estilo oriental, o principal destaque de "Tera" está no gameplay. Para acertar um ataque no inimigo, não basta selecionar o alvo e utilizar as habilidades, como acontece geralmente. Você posiciona o mouse e precisa mirar na direção correta, de forma que o ataque esteja perfeitamente direcionado ao inimigo. Esse é o principal desafio de Tera com o objetivo de ser mais "realista".

Outro detalhe muito frisado pelos usuários é a lore com muitos buracos. Para quem faz questão de uma história definida, as missões aleatórias podem incomodar.

Trailer de Tera.

3) "Neverwinter"

Produzido pela Cryptic Studios, "Neverwinter" foi desenvolvido com base no mundo de "Dungeons & Dragons". De todos os games do Top 5 este é, atualmente, o jogo que vem recebendo mais elogios. A novidade aqui é o Foundry, uma estrutura que permite criação de conteúdo próprio.

Assim como o RPG original, "D&D", que você era o mestre e imaginava como queria suas aventuras, no "Neverwinter" é possível criar dungeons, raids, quests, mapas - tudo isso customizado.

Trailer de Niverwinter.

4) "Ragnarok 2"

O lendário "Ragnarok", RPG com aparência de animes coreanos fofinhos, produzido pela Gravity Corp., foi repaginado para sua versão 3D em Ragnarok 2. Continuando o episódio pelo mundo de Rune-Midgard. Basicamente é a mesma coisa que o primeiro "Ragnarok", em que a história se passa 1000 anos depois.

Se você curte a lore do jogo com sua mitologia nórdica, porings coloridos e personagens fofinhos, pode ficar feliz. Você vai poder ter seu Peco Peco, Tigre ou Petit e lutar nas emocionantes Guerras do Emperium.

Trailer de Ragnarok 2.
5) "Aion"

Mais um MMORPG com aparência oriental, "Aion" foi lançado em 2009, pela NCsoft e tem como maior diferencial o World PvP bem sólido. Talvez não seja tão apreciado para quem faz questão de solo-game porque boa parte vai funcionar melhor se você estiver em grupo. Alguns mapas são instanciados, ou seja, com open-world limitado. Mas isso não atrapalha a experiência ou a evolução do jogo em nada. Com um estilo mais lento que se parece mais com Lineage II do que Wow.

Trailer de Aion.
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema