Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Ministério da Educação informa que foi feito um "esquema de guerra" para evitar vazamentos de questões do exame. Malotes com as avaliações do Enem estão sob segurança máxima em unidades das Forças Armadas.

Para evitar que aconteça como nos anos anteriores – as últimas aplicações do teste foram marcadas por desastrosos erros dos organizadores – o Ministério da Educação (MEC) armou um verdadeiro aparato de guerra para a realização do Enem 2013, que acontece nos dias 26 e 27 em todo o Brasil. Em comunicado oficial, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que as provas do exame já estão nos respectivos estados do país e em proteção máxima sob escolta do Exército.

Ao todo mais de 7 milhões de inscritos são esperados para os dois dias de provas, que serão aplicadas em mais de 1.161 municípios brasileiros. A redação é um dos testes mais "temidos" pelos estudantes e será realizado no domingo (27).

Segundo informações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela avaliação, os malotes com os testes estão lacrados com cadeado eletrônicos e sistema de GPS. Cada lacre informa o horário do fechamento do malote na gráfica e a hora em que for aberto para a realização da prova.

Histórico polêmico do Enem

Desde a sua criação, em 1998, o Enem é cercado de polêmicas. Com crescimento gradativo até 2004 – ano de criação do Programa Universidade para Todos (ProUni), que concede bolsas em universidades privadas -, a partir daí, o exame ganha status de classificador para o vestibular e começa uma história de desastres referentes ao vazamento do conteúdo do teste.

O mais grave ocorreu em 2009, quando, dois dias antes da prova ser aplicada, um grupo furtou um dos cadernos do Enem de dentro da gráfica responsável pela impressão. O exame foi adiado e causou um imenso prejuízo aos cofres públicos.

Divulgação de tema da redação (2010), erro no cartão de confirmação (2011) e MEC admite erro na correção de 129 redações (2012) são algumas das outras polêmicas que cercam a realização do exame.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema