Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Rostos super conhecidos se unem para um filme bem perturbador e totalmente incrível: "Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal", inspirado na vida de um dos maiores serial killers da hisrtória. Zac Efron e Lily Collins fazem um casal e você não vai torcer para que os dois fiquem juntos no final. A galera do Purebreak conferiu a produção e vamos te contar o que achamos.

Os Estados Unidos dos anos 70 ficou cara a cara com um dos maiores serial killers da história: Theodore Robert Bundy, mais conhecido como Ted Bundy. O americano aterrorizou a vida de várias mulheres e confessou a autoria de pelo menos 30 assassinatos. Em sua sentença, o juiz o taxou como "extremamente malvado, chocantemente diabólico e vil". Mesmo sendo visto por muitos como um monstro, outra parcela acreditava que ele era inocente e ele tinha - e ainda tem - fãs.

O filme "Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal" conta sua história numa ótica atípica para este tipo de produção e não mostra cenas sanguinolentas e brutais, mas sim a vida "normal" que vivia enquanto assassinava as mulheres. Zac Efron foi o escolhido para o papel principal e, apesar de terem duvidado de sua capacidade, consegue incorporar bem a personalidade do serial killer. Lily Collins fica na pele de Elizabeth Kloepfer, namorada de Ted na época. O relacionamento dos dois é o foco na maior parte do longa e não entendemos a ligação dos dois até que uma revelação é feita, no final.

Resultado de imagem para ted bundy movie gif

Genialidade de um serial killer

Os serial killers são conhecidos por serem inteligentes, manipuladores natos e incapazes de sentir remorso e Ted Bundy é representado com fidelidade no filme. A genialidade e ousadia do assassino ao negar até o último minuto a autoria dos crimes chega a nos fazer duvidar de uma história da qual já conhecemos o final.

Não existe a romantização das ações do personagem e nem cenas cruas das mortes, então não espere passar raiva, apenas incredulidade e choque com a reprodução da personalidade do assassino por Zac Efron. Como já vimos em produções anteriores do mesmo gênero, é bem difícil o ator reproduzir as expressões de um ser humano desprovido de sentimentos normais, mas o protagonista de "High School Musical" cala a boca de quem o criticou e cumpre o papel.

Fidelidade em cada cena

Quem ficou curioso ou sempre curtiu o assunto, sabe que as entrevistas de Bundy e seu julgamento são extremamente chocantes e o filme reproduz cada uma delas com uma fidelidade incrível e algumas pessoas podem não gostar de vê-las no final. A caracterização é um dos pontos altos e quando comparamos com a história, o sentimento que temos é satisfação. Cenas em que o protagonista fica em foco e a câmera se aproxima dele, deixa uma sensação de realidade e até mesmo agonia, tamanho é o envolvimento que ele consegue alcançar.

Elenco

Se sua vontade de ver a história não for tão grande, a escolha do elenco será necessária para fazer valer o preço do ingresso. Além de Zac Efron e Lily Collins, a presença de nomes como John Malkovich ("Bird Box"), Kaya Scodelario ("Maze Runner"), Haley Joel ("O Sexto Sentido") e Jim Parsons ("The Big Bang Theory") deixa tudo mais interessante.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema