Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Oscar: entenda como vão funcionar as novas regras da premiação mais importante do cinema
Oscar: entenda como vão funcionar as novas regras da premiação mais importante do cinema
A partir de 2024, para um longa ser indicado ao Oscar de Melhor Filme, será preciso obedecer algumas regras. Antes que venham dizer que a Academia de Cinema de Hollywood está acabando com a liberdade de expressão, que tal entender o que realmente está rolando? As novas medidas surgiram com o intuito de trazer mais diversidade para o campo da sétima arte.

Recentemente, a Academia de Cinema de Hollywood informou que a premiação do Oscar passará por uma transformação. Não totalmente, mas é uma mudança que irá mudar a forma como muitos filmes são feitos. A partir de 2024, os longas só poderão concorrer na categoria de Melhor Filme se seguirem algumas regras. Com o intuito de aumentar e incentivar a diversidade entre os indicados, nenhum filme poderá entrar na disputa dos melhores do ano se não obedecer, pelo menos, duas das quatro normas que foram incorporadas. Então, se você já está curioso para entender melhor como funcionam essas novas regras do Oscar, pode deixar que o Purebreak te explica.

Representação na tela, temas e narrativas

Esta regra diz respeito a construção do elenco de um filme e a sua narrativa. Essa categoria se divide em outras três e pelo menos uma delas precisa estar presente entre os candidatos de Melhor Filme.

Entre os atores principais - ou coadjuvantes importantes - é necessário que ao menos um seja de alguma etnias sub-representada, como asiáticos, hispânicos, negros, indígenas, do Oriente Médio, do Norte da África, havaianos ou de outras ilhas do Pacífico. Em relação ao elenco, ao menos 30% dos atores em papéis secundários ou menores precisam ser de duas das seguintes categorias: mulheres, grupos raciais ou étnicos, LGBTQIA+ ou pessoas com deficiências cognitivas ou físicas. O mesmo serve para o enredo principal do filme, que precisa ser focado em pelo menos um dos grupos citados anteriormente.

Liderança criativa e equipe de projeto

Neon Side Eye GIF by Alamo Drafthouse

Cargos de liderança, como diretor de elenco, compositor, figurinista, diretor, cabeleireiro, editor, maquiador, cenografista, editor de som, produtor e etc., precisam ter ao menos dois representantes que sejam mulheres, de grupos raciais ou étnicos, LGBTQIA+ ou pessoas com deficiências cognitivas ou físicas. O mesmo vale para pessoas em cargos técnicos importantes para a execução do filme.

Acesso e oportunidades

encourage guillermo del toro GIF by Fox Searchlight

A produtora ou distribuidora do filme precisa ter na sua equipe aprendizes ou estagiários dos seguintes grupos: mulheres, grupos raciais ou étnicos, LGBTQIA+, pessoas com deficiências cognitivas ou físicas. Além disso, os principais estúdios precisam ter programas de estágios para os departamentos de produção, pós-produção, música, efeitos visuais, administração, distribuição, marketing e publicidade.

Desenvolvimento do público

idiot eyeroll GIF by Regal

As equipes de marketing, publicidade e distribuição devem possuir executivos seniores que sejam representados por mulheres, grupos raciais ou étnicos, LGBTQI+, pessoas com deficiências cognitivas ou físicas, asiáticos, hispânicos, negros, indígenas, do Oriente Médio, do Norte da África, havaianos ou de outras ilhas do Pacífico e outras etnias sub-representadas.

Cotas?

black panther wakanda forever GIF by IMDb

Apesar de muita gente considerar que as novas regras do Oscar são um avanço, também há quem acredita que as medidas acabam com a liberdade criativa dos cineastas. Mas, sejamos sinceros, encher o elenco de um filme só com atores brancos não parece o artifício mais criativo do mundo, né? Aliás, essa é basicamente a única maneira que a maioria dos grandes diretores de cinema trabalham. Será que já não está na hora de mudar um pouco as coisas?

Além disso, é importante ressaltar que as novas normas servem apenas para a categoria de Melhor Filme. Ou seja, se você está chateado com essa mudança, pode ficar tranquilo porque é bem provável que ainda serão feitos muitos longas lotados de pessoas brancas.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema