Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

"Monty Python - O Sentido da Vida" foi lançado originalmente em 1983
"Monty Python - O Sentido da Vida" foi lançado originalmente em 1983
Filme do grupo de humoristas britânico reestreia no circuito brasileiro.

Já ouviu falar de Monty Python? Sim?! Parabéns, você deve ser uma pessoa feliz! Já assistiu alguma coisa do Monty Python? Não?! Nem sabe o que é isso?! Calma, não tem problema nenhum. Monty Python é o nome de um grupo de humoristas britânicos que fez muito sucesso na década de 1970 e 1980, influenciando gerações de outros comediantes.

Um dos maiores sucessos deles, "O Sentido da Vida", filme de 1983, está sendo reexibido nos cinemas brasileiros. Não é sempre que temos uma oportunidade como esta, então é melhor aproveitar! Mas se você está perguntando porquê raios "eu deveria assistir isso?", a resposta está nas linhas a seguir.

O filme

Começando pelo começo, "O Sentido da Vida" é o terceiro filme do Monty Python. Diferente dos outros trabalhos do grupo no cinema ("A Vida de Brian", por exemplo), a estrutura do filme é toda divida em "sketches". Dirigido por Terry Jones e Terry Gilliam (o mesmo de "O Teorema Zero"), sete pequenas histórinhas, com temas que vão desde o nascimento até a morte, tentam encontrar a resposta para o título.

Abertura de "Monty Python - O Sentido da Vida"

Fizeram escola

Gosta de "Porta dos Fundos"? Saiba que a turma liderada por Fábio Porchat bebe na fonte dos Pythons. Portanto, não é coincidência encontrar semelhanças entre as esquetes do filme e os vídeos do badalado canal do YouTube.

Crítica social

Uma das características do clássico humor britânico é o nonsense. Eles abusam das piadas sem pé nem cabeça para tratar dos assuntos mais variados. Não faltam críticas ácidas, por exemplo, contra a falta de humanidade de alguns hospitais. Feito 30 anos atrás, mas ainda assim atual e engraçado.

"Monty Python" faz crítica bem-humorada a qualidade de serviço nos hospitais
Critica também a igreja por não apoiar o uso de preservativos numa uma sequência hilária que começa na casa de um casal católico lotado de filhos e termina na sensacional música "Todo esperma é sagrado", entoada pelas crianças como se fosse um hino.
"Todo esperma é sagrado" é uma das mais famosas esquetes de "Monty Python - O Sentido da Vida"
Entre os momentos clássicos de "Monty Python - O Sentido da Vida" também está a famosa cena do gordão que literalmente explode num restaurante depois de tanto comer (e vomitar sobre a pobre faxineira). Nojo! Mas ali nascia a humor escatológico no cinema.
"Monty Python - O Sentido da Vida" tem espaço pro escatológico
Bom, vamos parar por aqui para não estragar todas as piadas do filme. Mas após tudo que vimos, a pergunta é: temos a resposta para o sentido da vida? Não, não temos, mas talvez a vida ganhe mais sentido quando buscamos pensar nela de maneira bem humorada e criativa. O bom humor é uma excelente válvula para expor os nossos problemas e nos fazer refletir sobre eles. É isto que o Monty Python sempre buscou fazer. E aí, que tal ir pegar um cinema?!
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema