Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Defensa o SUS: entenda porque essa discussão é importante
Defensa o SUS: entenda porque essa discussão é importante
O presidente Jair Bolsonaro publicou um decreto na última terça-feira (27) que pede estudos para avaliar a possibilidade de parcerias entre o setor privado e as Unidades Básicas de Saúde (UBS), do Sistema Único de Saúde (SUS). Mas, através da internet, a população demonstrou que não gostou nada dessa ideia. Afinal, esse pode ser o começo do processo de privatização do SUS.

O clima de revolta tomou conta da internet nesta quarta-feira (28) após o presidente Jair Bolsonaro publicar um decreto que estuda possibilidade de fechar parcerias entre o setor privado e a saúde pública. O texto assinado pelo ex-militar, apesar de confuso, tem como intuito buscar opções para a construção, modernização e operação das Unidades Básicas de Saúde, que fazem parte do SUS. O problema é que isso dá margem para a privatização do nosso Sistema Único de Saúde. Mas, caso você esteja se perguntando o motivo de tanta preocupação, o Purebreak te explica porque é necessário defender o SUS.

O que é?

O SUS é resultado de um pacto social construído e protegido pela constituição de 1988. A sua existência representa a saúde como um direito de todo cidadão e um dever do Estado. E justamente por isso é um serviço gratuito. O SUS é reconhecido internacionalmente como o maior sistema de saúde público, atendendo mais de 200 milhões de pessoas - e vale ressaltar que 80% destas pessoas dependem exclusivamente do dele.

Apesar de saber que não estamos falando de um sistema perfeito, ele ainda se faz muito necessário. De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), de toda população brasileira - composta por mais de 200 milhões de pessoas -, apenas 47,7 milhões possuem um plano de saúde privado. Além dessa desigualdade, o SUS é o único que ainda chega nas cidades do interior e no campo, atendo os povos que não moram em grandes centros urbanos.

Todo mundo usa?

Já ficou claro que, apesar de todos os problemas, o SUS é um serviço essencial e que ajuda boa parte da população brasileira que não tem condição de pagar por isso. Mas a verdade é que, de um jeito ou de outro, todo mundo faz uso do seu serviço. Caso você não saiba, o SUS, dentre muitas coisas, é o responsável por fazer a nossa vigilância sanitária. Ou seja, cuidar da água que chega nas nossas casas; Fiscalizar alimentos em supermercados, lanchonetes e restaurantes e tomar conta de espaços públicos, como rodoviárias.

Além disso, não podemos esquecer das milhares de campanhas realizadas pelo SUS diariamente, como as de vacinação, doação de sangue, prevenção de doenças e muitas outras. Aliás, se não fosse o nosso Sistema Único de Saúde, o impacto da pandemia do coronavírus no Brasil seria muito maior - e olha que nós perdemos cerca de 158 mil pessoas.

Por que defender o SUS?

Caso ainda não tenha ficado óbvio, o SUS é um serviço muito abrangente e fundamental para o funcionamento do nosso país. Ao torná-lo privado, nós estaremos impedindo muitas pessoas tenham acesso à saúde, o que é contra as leis do Brasil. O sistema de saúde não foi feito para gerar lucro e por isso não deve ser privatizado.

Se os serviços das Unidades Básicas de Saúde começarem a ser cobrados, nós podemos caminhar para um colapso. Já que, de acordo com o próprio Ministério da Saúde, as UBS tem o objetivo de atender 80% dos problemas de saúde da população, sem que seja preciso encaminhar o paciente para uma emergência ou hospital.

As UBS são a porta de entrada do SUS e o acesso a elas precisar ser democrático!

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema