Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

A youtuber Vitoria Castro relatou que foi estuprada por um ex-"BBB", mas não conseguiu fazer a denúncia
A youtuber Vitoria Castro relatou que foi estuprada por um ex-"BBB", mas não conseguiu fazer a denúncia
Sabe o que é pior? A denúncia não foi aceita pela Justiça por falta de provas (como se o relato da vítima não fosse o suficiente, né?). Sabe o que é PIOR AINDA? Muita gente estava atacando a influenciadora e afirmando que ela gravou o vídeo só para chamar atenção!!! O que está acontecendo com esse mundo, hein?

ALERTA DE GATILHO! Vivemos em uma verdadeira corda bamba: ao mesmo tempo que as pessoas clamam por empatia e surgem com um discurso de sororidade, muita gente ainda ataca outras pessoas sem motivo algum. Pior ainda, vítimas de um crime. PIOR AINDA, culpando a vítima. A youtuber Vitoria Castro, mais conhecida como Vee, relatou que foi vítima de estupro e que seu abusador é um ex-"BBB". A influenciadora disse que gravou o vídeo para pedir ajuda a seus seguidores, já que a denúncia não tinha sido aceita pela Justiça por falta de provas e, com isso, ela teria que usar de sua influência para tentar garantir que o criminoso seja punido. O que as pessoas fizeram? Culparam a própria vítima e afirmaram que ela só queria chamar atenção. Dá até vergonha de reproduzir isso...

Vocês perceberam os dois absurdos nesse caso? Se não, a gente ajuda: para começar, já é revoltante o depoimento detalhado de uma vítima não ser aceito por falta de provas. Ok, nós sabemos que infelizmente tem gente que mente para prejudicar outra pessoa e isso não é legal, mas essa claramente não é a intenção da Vee e a youtuber é apenas mais uma vítima que não é ouvida pela Justiça - e que ficará com os traumas psicológicos durante sua vida.

Visualizar esta foto no Instagram.

🍑 bad girls break hearts 🍑

Uma publicação compartilhada por VITORIA CASTRO (@vidcg) em

No relato detalhado, Vitoria conta o que aconteceu no momento da agressão: "O menino que estava na cabine, eu não posso citar nomes então fica meio complicado, ele saiu e me deixou com o cara. Depois eu perguntei por que ele havia saído e disse que estava sentindo um clima entre a gente, só que foi um clima só da parte do cara. Ficou só eu e ele na cabine. Eu estava sentada mexendo no celular e ele me deitou e ficou chegando muito perto do meu rosto. E eu virava o rosto, ele perguntava o porquê, e eu dizia que não podia. Mas ele chegava cada vez mais perto do meu rosto e por fim ele me beijou. E depois só lembro da cena da gente em pé. Eu comecei a falar 'para, para, deixa eu ir embora'. E ele falava 'não'. E eu não conseguia sair porque ele estava me prendendo na cama. E eu ficava 'para'. Ele estava me prendendo com a perna, jogando o peso dele para cima de mim. Depois eu me dei conta que eu estava sendo estuprada eu comecei a chorar e ele não parava, ele não me deixava sair, eu já tinha pedido para ele parar e ele só falava não. E parecia que, quanto mais eu fazia isso (tentava fugir), mais ele gostava", diz.

Visualizar esta foto no Instagram.

🌺🌴🌺🌴

Uma publicação compartilhada por VITORIA CASTRO (@vidcg) em

No final, a youtuber explicou o intuito do vídeo: "Eu estou gravando esse vídeo porque não consegui denunciar e eu queria usar a influência que eu tenho para alertar algumas garotas e quem sabe conseguir justiça. Esse cara é um ex-BBB e ele não tem um histórico muito legal. Eu andei pesquisando sobre ele". Nos comentários, muitas pessoas falaram que Vitoria só queria chamar atenção, além de coisas piores que nem temos coragem de reproduzir aqui. Com isso, a influenciadora trancou os comentários do vídeo.

No relato, sem citar nomes, Vitoria diz que seu agressor é um ex-"BBB" e que andou pesquisando sobre o cara e ele já não tem uma fama boa. Depois, resolveu esclarecer que não se tratava de Rafael Licks, do "BBB15", que também estava no navio. "Gente, o Rafa veio falar comigo. E não, não foi ele. Eu conheci ele no navio e ele é um cara sensacional. Ele não tem nada a ver com essa história. Só isso que eu gostaria de falar". Que o responsável pelo crime seja punido da forma que merece.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema