"Love Myself" de Hailee Steinfeld é uma música sobre masturbação
"Love Myself" de Hailee Steinfeld é uma música sobre masturbação
Você é daquelas pessoas que tem o hábito de cantar sem prestar muita atenção na letra? Se a música for em inglês então, nem se fala? Pois essa lista é pra você. Separamos algumas canções populares que parecem falar de amor, alegria, leveza, mas que não eram bem isso. Vem aí sexo, assassinato, suicídio e outras coisas sobre as quais você estava cantarolando sem saber de nada, inocente.

Se você foi uma criança dos anos 90, provavelmente entrou em choque quando cresceu e descobriu que o verso "ela fez a cobra subir", da música do "É o Tchan!", não era sobre uma egípcia encantadora de serpentes. E se te disséssemos que, mesmo crescide, há grandes chances de que você continue sendo enganade por algumas canções que não são bem o que parecem? Veja a lista e se prepare pra ficar chocade.

1. "The A Team" – Ed Sheeran

Lentinha, romântica, acústica. Para quem não prestar atenção, de "The A Team", de Ed Sheeran, pode parecer uma declaração de amor. Na verdade, a letra fala sobre uma prostituta que acabou de morrer, aparentemente de overdose. "Class A drug" é um termo para falar de drogas pesadas, como crack e cocaína. O começo da canção: "Lábios brancos, rosto pálido"/"A luz se foi, o dia acabou", indicam a morte da garota, assim como o verso no final: "Um anjo vai morrer".

2. "Barbie Girl" - Aqua

Todo mundo que já quis ser a Barbie deve ter cantado essa empolgadíssime em festinhas e no chuveiro. A cantora Kelly Key já até fez a versão brasileira "Sou a barbie girl", uma letra sobre uma garota exigente e decidida, mas que também é delicada, adora rosa e quer um namorade, se elu fizer o que ela mandar. Já a letra original, na verdade, é uma crítica a Barbie e à objetificação feminina que ela representa. Logo nos primeiros versos, ela é descrita como uma "bimbo girl" em um mundo de fantasia. "Bimbo" é uma gíria americana para falar de uma mulher burra, mas atraente. Mais pra frente na letra, a voz masculina diz "me toque aqui, me beije aqui, 'hanky panky'". "Hanky Panky" é uma gíria para o ato sexual, algo como "sacanagem".

3. "Ego" – Beyoncé

Uma baladinha R&B da Beyoncé que tem um refrão sobre o ego de um homem por quem ela está apaixonada – para fins de imaginação, vamos chamar ele de Jay-Z. Beyoncé diz que ele tem um ego grande, muito grande, muito largo, muito firme, que não vai caber, é demais, muito duro... pois é, não era bem sobre o ego.

4. "Pumped Up Kicks" – Foster the People

Musiquinha animada, hit das festinhas – talvez não nos países de língua inglesa. Diferente de "Ego", que trabalha com metáforas, "Pumped Up Kicks" é bem literal e fala sobre um massacre do ponto de vista de um jovem que pegou a arma do pai e quer atirar nes colegas de classe. O refrão diz: "Todas as crianças com tênis de marca, é melhor vocês correrem mais rápido que a minha arma". Não dançaremos mais.

5. "Love Myself" – Hailee Steinfeld

Hailee Steinfeld, a estrela de "Gavião Arqueiro", estaria exalando amor próprio nessa música? Com certeza, mas não da forma como você talvez imagine. A letra toda fala sobre masturbação. "Sei como me satisfazer / mantendo o ritmo certo sem você", ela diz. E depois: "Vou me tocar pra afastar a dor / Sei gritar meu próprio nome".

6. "Last Kiss" – Pearl Jam

Essa também é bem literal, mas muites brasileires que nunca procuraram ouvir com calma a letra acham que "Last Kiss" é uma baladinha de amor. Não deixa de ser, mas nesse caso o amor do eu-lírico morreu. "Onde o meu amor pode estar? Deus o levou pra longe de mim. Elu foi para o céu, por isso preciso ser bondose. Assim vou poder vê-le quando deixar esse mundo".

E aí, tão passades?

 

Por Ana Beatriz Bretas

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema