Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Se tem álbum visual da Beyoncé na área, é óbvio que a internet inteira vai entrar em colapso. Afinal, Queen B manda tão bem em tudo o que faz, que é impossível não parar pra assistir e, consequentemente, ficar maravilhado com a sua obra. Mas, enagana-se quem acha que todo esse aprimoramento é recente. A cantora sempre entregou ótimos trabalhos e estes sete clipes são a prova disso.

Saiu nesta sexta-feira (31) o mais novo álbum visual de Beyoncé: "Black Is King". Apesar de só estar disponível na plataforma de streaming Disney+, todo mundo está falando sobre o novo trabalho de Queen B. Mas, para a felicidades dos brasileiros, a cantora já liberou o clipe de "Already" no YouTube. Através dele já é possível sentir a magnitude de "Black is King". E não é novidade pra ninguém que a artista tem aprimorado cada vez mais o seu trabalho, entregando muito conceito e coesão - como as pessoas gostam de falar na internet. Porém, a verdade é que Beyoncé sempre entregou um trabalho muito bem feito e estes sete clipes são a prova disso:

"Crazy in Love" (2003)

Analisando tudo o que a Beyoncé já fez, "Crazy in Love", talvez, seja uma das músicas mais fracas do seu repertório por se aproximar de algo mais genérico. No entanto, se o trabalho mais fraco de uma artista é "Crazy in Love", tá tudo certo, né? Apesar de ser muito mais pop do que Beyoncé faz hoje em dia, a canção envelheceu muito bem e nunca deixou o repertório da cantora.

"Déjà Vu" (2006)

Talvez "Déjà Vu" não tenha tido o mesmo impacto de "Crazy in Love", mas foi responsável por nos mostrar uma Beyoncé ainda mais madura enquanto artista. O clipe não chega a ser uma superprodução, mas todo o trabalho com o "B'Day" sim. Antes de falarem sobre álbum visual, Bey já estava lançando clipe para todas as suas músicas. Dá pra acreditar que em 2006 ela já estava fazendo isso e tem gente em 2020 que ainda tenta diminuir o seu trabalho?

"Single Ladies (Put a Ring on It)" (2008)

"Single Ladies" foi, provavelmente, o clipe que separou Beyoncé das outras cantoras da época. Foi nesse momento que a crítica especializada, principalmente, começou a reparar que a nossa Queen B não seria apenas uma cantora de sucesso e sim uma verdadeira diva pop. Além da canção ter conquistado três Grammys e chegado ao topo da Billboard Hot 100, é também conhecida como o primeiro grande vídeo viral da internet. O que, obviamente, revolucionou a cultura pop.

"Run the World (Girls)" (2011)

Se uma mulher negra está no topo, isso já é empoderador por si só. Mas, ainda sim, Beyoncé foi mais longe. "Run the World (Girls)" pode não ser o seu clipe mais memorável, mas não podemos dizer que ele não deixou a sua marca. Sem falar que ele representa o início de um caminho que não teria mais volta na carreira de Queen B: se posicionar sobre questões sociais. Porém, agora sabemos que esse era mesmo só o começo.

"Pretty Hurts (2013)

Todo mundo sabe que o "Beyoncé", lançado em 2013, foi responsável por revolucionar a indústria da música, né? Afinal, Beyoncé havia lançado um disco do nada e com clipes para todas as faixas. E não eram clipes simples, viu? Estamos falando de, basicamente, mini-filmes. Ou seja, era o primeiro álbum visual da cantora. Até hoje é visto como um dos discos favoritos de muita gente, não só pela alta produção, mas também por mostrar um outro lado de Queen B - e "Pretty Hurts" reflete isso muito bem por trazer muita sinceridade.

"Formation" (2016)

Depois disso tudo, o que mais Beyoncé tinha para oferecer? Quando a gente achava que não tinha mais como a artista se superar, recebemos "Formation", primeiro single do álbum visual "Lemonade". Depois de explorar bastante o Feminismo nos seus últimos trabalhos, Bey resolveu falar sobre a questão racial, ponto que, até então, ela nunca tinha tocado com tanta profundida. Mas, sejamos sinceros, se estamos falando do trabalho de uma artista negra, isso sempre esteve presente, né? Com "Formation", Beyoncé deixava de ser uma simples diva pop e entrava para a história da música.

"Already" (2020)

E agora, com o clipe de "Already", que faz parte do álbum visual "Black is King" e também é faixa do disco "The Gift", lançado em 2019, vemos que Beyoncé mergulhou em toda a sua ancestralidade para criar um novo conceito e inspirar a população negra, que é constantemente oprimida em nossa sociedade. O clipe, como já era de se esperar, é perfeito. Além da mensagem positiva que traz, é muito bonito de assistir. Dá pra imaginar que o próximo trabalho de Queen B vai ser ainda melhor que esse?

Single Ladies

Beyoncé
Você reparou que estas famosas estão usando a mesma estampa de roupa?
Estes 7 clipes da Beyoncé provam que a cantora sempre entregou um ótimo trabalho
Jornalistas fazem piada com aparência de filha da Beyoncé, mas pedem desculpas em seguida
Este é o teste de "você prefere" mais difícil pra quem acompanhou a música pop na última década
ver todas as notícias de Beyoncé Ver + matérias
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema