Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Desculpa o Textão, mas chegou a hora dos caras respeitarem as meninas no Carnaval
Desculpa o Textão, mas chegou a hora dos caras respeitarem as meninas no Carnaval
Início de ano é aquela festa, né? Afinal, sabemos que ele só começa mesmo depois do Carnaval. E quando o assunto é essa época maravilhosa, a gente logo lembra de festa, música e muito beijo na boca. Todo mundo saí às ruas para curtir, mas alguns caras, na tentativa de ficar com várias mulheres, acabam sendo bem desrepeitosos e é sobre isso que o Desculpa o Textão vai falar.

2020 começou, mas pra quem é um verdadeiro folião, o ano só começa mesmo após o Carnaval. A equipe do Purebreak adora o feriado e todo início de janeiro começa a se preparar indo atrás das fantasias que serão tendência. Aliás, qualquer um que seja apaixonado por essa época do ano se prepara com bastante antecedência. Não é à toa que muitos dizem por aí que o Carnaval é a melhor época do ano. Afinal, independente dos problemas, todo mundo consegue sair pelas ruas e se divertir. No entanto, sabemos que nem tudo sobre essa data é perfeito. O Desculpa o Textão está aqui para falar de um assunto chato, mas bastante necessário: os assédios que acontecem durante o Carnaval.

Antes de mais nada, o Purebreak sabe que o assédio não é algo que rola só durante o Carnaval. Infelizmente, estamos falando de uma situação que acontece com as mulheres todos os dias. No entanto, sabemos que durante o ~feriado da carne~ a coisa foge um pouco de controle. Afinal, todo mundo está nessa grande festa a céu aberto com vários propósitos, e um deles é beijar na boca. Até aí nenhum problema, né? Mas já passou da hora dos caras entenderem quando devem ou não continuar investindo em alguém. Para isso é sempre preciso lembrar que depois do não tudo é assédio.

E não é porque todo mundo está curtindo o Carnaval que os objetivos são os mesmos, né? Muita gente está ali só para curtir com os amigos. Aliás, até quando a pessoa está interessa em beijar todo mundo, ela tem o direito de poder escolher com quem quer ficar, não acha? O problema é justamente esse: homens acham que qualquer mulher à vista está disponível e no Carnaval isso só piora.

Foi justamente por isso que um grupo de mulheres se reuniu em 2017 para espalhar pela cidade do Rio de Janeiro 4 mil tatuagens de "não é não". A ação está tão poderosa, que, de acordo com o jornal o Globo, o recado estará em 15 estado brasileiros este ano - seis a mais do que em 2019. Agora, mulheres do Rio Grande do Sul, Amazonas, Piauí, Santa Catarina, Espírito Santo e Paraíba irão curtir o Carnaval - infelizmente ainda não dá pra dizer que de forma despreocupada - e ajudar na luta contra o assédio. O objetivo é distribuir 200 mil tatuagens.

Apesar das mulheres estarem, como sempre, se reunindo para acabar com o machismo, as coisas não vão mudar enquanto os homens não se conscientizarem também. É fácil perceber quando alguém está a fim da gente. Quer dizer, nem sempre notamos, mas não é puxando uma mulher pelo cabelo ou a agarrando pelo braço que você vai conseguir ficar com ela. Pois é, parece meio ridículo ter que dizer isso em pleno 2020, mas quando a sociedade faz homens crescerem achando que tudo é possível, é necessário ensiná-los o que é respeito mesmo depois de velhos.

O Carnaval é um momento de curtição em que todo mundo consegue sair para se divertir e esquecer os problemas, não estrague essa data para outra pessoas. Se uma mulher não quer ficar com você, vá embora. Não é problema levar um "não", acontece com todo mundo. Aliás, também não é o fim do mundo não ficar com alguém. Preocupe-se mais em curtir com quem está com você e aproveitar a cidade, o som e a energia maravilhosa que só esse feriado nos proporciona. Se pintar um clima, ótimo. Se não acontecer, você já está no lucro.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema