Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Você conhece as vertentes do feminismo? O Desculpa o Textão vai contar pra vocês
Você conhece as vertentes do feminismo? O Desculpa o Textão vai contar pra vocês
Ao mesmo tempo que o feminismo vai ganhando mais e mais visibilidade positiva, ainda tem um monte de gente que acaba falando uma besteirinha com relação ao assunto, especialmente quando o caso é sobre as fertentes da ideologia. Bem, para não causar mais confusões, vamos falar sobre o direcionamento de cada um? Siiim! E, aliás, você também vai poder entender melhor e ver em qual dessas você se encaixa mais. Vamos lá?

O que antigamente só gerava comentários negativos, hoje em dia, com a distribuição de informações, o feminismo é visto de uma forma mais direta e "correta", por assim dizer. Só que ainda tem gente que confunde as vertentes, ou que realmente não entende o feminismo e acaba julgando e falando algumas coisinhas meio erradas. Para não causar mais confusões, o Purebreak decidiu falar um pouquinho mais sobre cada posicionamento diante dessa ideologia. E aí, você Desculpa o Textão? Então, vamos lá!

Feminismo Liberal

Este é considerado o feminismo mais antigo - surgindo na Revolução Francesa, no século XIX. Esta vertente promove a igualdade de gêneros, ou seja, que homens e mulheres tenham os mesmos direitos e deveres. A ideologia foi um grande choque, especialmente na época, porque tirava o homem daquele papel de maior importância e mostrava que a mulher tem o direito de fazer suas próprias escolhas, além de mostrar o homem andando lado a lado da mulher, não dois passos à frente.

Atualmente, uma das grandes representantes do Feminismo Liberal é Emma Watson, que chegou a compartilhar a hashtag "#HeForShe" e está sempre levantando a causa da igualdade entre gêneros.

Feminismo Interseccional

Neste grupo, é reconhecido que existem diversos grupos de mulheres diferentes, seja por motivos de sexualidade, raça e outras coisas - afinal, o feminismo negro luta por causas também voltadas ao racismo, ou lésbicas que também lutam contra homofobia e por aí vai... As demandas de cada grupo de mulheres é diferente, mesmo que o princípio seja o respeito pelo sexo feminino.

Feminismo Negro

Já comentamos aqui um pouquinho sobre as diferenças do Feminismo Negro: a luta não é só sobre "como" ser mulher e ter seus direitos de forma justa, mas também contra todas as questões de racismo - que as mulheres brancas não conhecem e, principalmente, não vivem.

Feminismo Radical (RadFem)

Esta é a vertente que mais sofre preconceitos mundo afora. O feminismo radical não prega práticas extremistas, mas sim no fato de que toda a opressão que as mulheres sofrem já está presente nos papéis sociais apresentados a nós durante toda uma vida. Quer um exemplo? Essa ideia de que só meninas podem brincar de boneca ou usar rosa. O Feminismo Radical mostra exatamente que a mulher não é obrigada a seguir aquele padrão imposto pela sociedade, de se vestir ou agir de forma mais "feminina". Mas, de certo modo, o Feminismo Liberal acaba sendo um pouco excludente, porque as "verdades biológicas" são levadas muito em consideração.

O termo "radical" veio depois de um tempo, quando o feminismo começou a ganhar outras vertentes. Mas, neste caso, a grande maioria das mulheres leva o feminismo para o lado mais biológico possível: algumas delas, por exemplo, não concordam com mulheres trans, já que elas nasceram biologicamente em um corpo de homem.

E aí, em qual dessas vertentes você se encontrou? Conta aqui pro Purebreak e, claro, fique de olho para mais novidades! <3

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema