Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Verdadeiro ou Falso? Quais destas invenções revolucionárias foram criadas por mulheres?
Verdadeiro ou Falso? Quais destas invenções revolucionárias foram criadas por mulheres?
No dia 26 de agosto é celebrado o Dia Internacional da Igualdade Feminina. Sim, nós sabemos que isso já deveria ser algo comum e não uma comemoração. Mas, apesar de estarmos longe de toda essa igualdade, isso nunca impediu que as mulheres fizessem a diferença no mundo em que vivemos. Então, para celebrar esse fato, preparamos um Verdadeiro ou Falso para testar o seu conhecimento sobre o assunto.

No dia 26 de agosto é comemorado o Dia Internacional da Igualdade Feminina e, apesar do Brasil - e o mundo - não estar no nível que a gente queria, a data serve para pensarmos a desigualdade que ainda existe entre homens e mulheres. No entanto, mesmo com essa diferença, isso nunca impediu que, ao longo da história, mulheres conseguissem fazer a diferença. Pensando nisso, o Purebreak criou um teste de Verdadeiro ou Falso para ver se você sabe quantas invenções revolucionárias que temos no mundo foram criadas por mulheres.

Desigualdade ainda é uma realidade na vida de mulheres

Apesar de ser bem óbvio que muita coisa mudou e que as mulheres já conquistaram vários direitos, a situação está muito distante de ser boa - e o panorama fica ainda mais desigual quando incluímos o recorte de raça e percebemos que mulheres negras ainda sofrem com um nível de desigualdade muito alto. Por exemplo, dados da pesquisa Desigualdades Sociais por Cor ou Raça, publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2018, mostram que 44,4% das mulheres negras do Brasil recebem menos da metade dos salários de homens brancos.

Todo ano o Fórum Econômico Mundial lança um relatório sobre desigualdade de gênero com base em quatro critérios: economia, educação, saúde e política. No último, o Brasil ocupava posição 92 dentre 152 países. Não parece muito bom, né? Na América Latina, o país está em 22º lugar. Segundo o Fórum, nós ainda precisaríamos de 59 anos para acabar com a desigualdade de gênero.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema