Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

A artista de 28 anos foi encontrada sem vida em sua casa no último domingo (24), segundo a polícia. Ainda não sabe-se a causa da morte de Goo Hara, mas uma investigação foi aberta para serem descobertos mais detalhes dessa tragédia - mas tudo indica que foi suicídio, a julgar que foi encontrada uma carta escrita a mão pela cantora. A artista seguia carreira solo após sair do grupo Kara.

A indústria do K-Pop fez mais uma vítima neste último domingo (24): a cantora Goo Hara, de 28 anos, foi encontrada morta em sua casa, localizada em Seul. A polícia abriu uma investigação para descobrir as causas da fatalidade, mas tudo indica que não passou de um suicídio - e a cantora teria deixado até uma carta de despedida, escrita a mão.

"Recebemos um relatório em 24 de novembro, às 18H30 KST sobre uma morte. Atualmente, estamos investigando a causa", dizia o comunicado das autoridades locais. Mesmo ainda não confirmado, tudo indica que a cantora tirou sua própria vida. Em maio deste ano, a artista já tinha sido hospitalizada após cometer uma suposta tentativa de suicídio e se desculpou com os fãs por provocar essas "preocupações" neles. A cantora estava sendo vítima de comentários de ódio após denunciar o ex-namorado, Choi Jong Bum, de assédio e agressão.

Carta

Nesta segunda-feira, o Departamento de Polícia de Gangnam divulgou mais informações sobre o caso. Segundo os investigadores, uma carta foi encontrada pela governanta da artista. "Com base na análise das imagens do circuito interno de televisão, confirmamos que ela voltou para casa em 24 de novembro, aproximadamente às 12h35, pelo que se presume que ela faleceu após esse período. Foi confirmado que ninguém mais havia visitado a casa de Goo Hara depois desse horário e antes que sua governanta a encontrasse às 18h (no Brasil, 6h)", afirmou o comissário da Polícia Metropolitana do local, Lee Yong Pyo.

Goo Hara seguia carreira solo após sair do grupo Kara. O diretor da Entertainment Management Association, Song Sung Min, repudiou os ataques feitos à cantora. "O assédio sexual e comentários maliciosos sobre celebridades femininas são muito sérios. É difícil encontrar uma maneira de regular os comentários maliciosos porque o sistema de nomes reais da internet (que identifica os internautas por seu nome e número de identidade) foi considerado inconstitucional. O sistema precisa ser fortalecido por meio de medidas realistas, como a prevenção de palavras-chave que não exponham assédio abusivo ou sexual", afirma o representante.

Além de todos os traumas, Hara era melhor amiga de Sulli, que foi encontrada morta em 14 de outubro - a cantora também teria cometido suicídio após ser alvo de ataques na internet. A falta de empatia tem tirado mais vidas do que qualquer outra coisa, ultimamente...

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema