Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Ludmilla está sendo processada por "Verdinha": por que isso só acontece quando o artista é negro?
Ludmilla está sendo processada por "Verdinha": por que isso só acontece quando o artista é negro?
Se você não enxerga o racismo, talvez também esteja fazendo parte desse problema... Já perceberam que letras de músicas sertanejas e até outros estilos musicais falam sobre álcool e outras drogas e todo mundo canta e acha cool? Quer dizer, isso quando o artista é branco... Porque quando ele é negro, acaba saindo como criminoso e, como aconteceu com Ludmilla após o lançamento de "Verdinha", é denunciado por isso. Ué, mas e a Anitta com "Onda Diferente", ou a cantora Illy, com o clipe "Djanira"? E os outros vários artistas brancos que cantam sobre drogas e álcool?

Estamos cansados - principalmente quem é vítima dessa situação - de saber que o racismo ainda está muito presente na vida das pessoas, mesmo que algumas digam que isso é tudo vitimismo (parece até piada). Mas se engana quem pensa que o preconceito é visto só quando ofensas diretas são ditas, mas pequenas atitudes também nos fazem parar para pensar sobre o assunto. Por exemplo, Ludmilla está sendo processada por um deputado após lançar "Verdinha", no qual "faz clara apologia à prática de condutas criminosas, como o plantio, a venda e o consumo de drogas". Ué, mas "Onda Diferente" fala sobre o que, gente? A hipocrisia, meninos e meninas, é impressionante...

Vamos começar esse debate com uma voltinha pela História do mundo: para quem não sabe, a maconha é proibida em vários países justamente por conta do racismo. Sim, é isso mesmo. Foram os negros que descobriram a Cannabis, na época da Escravidão, e a erva era usada como medicamentos, para confecção de roupas e até instrumentos musicais e, atualmente, ainda ajuda pessoas com epilepsia, câncer e outras doenças graves. São vários os documentários que explicam um pouco mais sobre isso ("Baseado em Fatos Raciais, da Netflix, por exemplo). Pois é, difícil enxergar o que de tão grave a maconha faz na vida de uma pessoa, quando temos álcool e cigarros liberados para qualquer um - muita gente não se liga nesse assunto, mas o cigarro e o álcool viciam mais do que a maconha e são até mais nocivos, de acordo com pesquisas.

Agora, retornando à situação da música "Verdinha": inúmeros cantores falam sobre a maconha em suas letras, sejam eles nacionais ou internacionais. A questão aqui nem é essa, mas por que a denúncia só é feita quando a pessoa que está entoando a letra é negra? Afinal, vamos lembrar aqui que "Onda Diferente", música de Anitta com a própria Ludmilla e Snoop Dogg, não apenas fala sobre a erva, como mostra dois pés GIGANTESCOS da planta. Se é para funcionar assim a legislação, a Anitta também não teria que ser denunciada por apologia?

Lembrando aqui que não queremos que NINGUÉM seja punido por suas letras e é ISSO que entra em questão nessa matéria. Por que quando o branco canta sobre drogas e álcool é cool, mas quando um negro faz o mesmo, acaba sendo taxado como bandido e recebe denúncias? Voltamos a dizer aqui, o racismo não é só baseado em ofensas diretas, ele está escondido em várias outras atitudes (e isso "explica" a quantidade de negros inocentes que morrem nas favelas diariamente)... Todas as pessoas tinham que ter o direito de se expressar artisticamente.

Ludmilla
Ludmilla descobre que clipe de "Verdinha" está impróprio para menores de 18 anos e se revolta
Ludmilla preparou um casamento surpresa para Brunna Gonçalves e o pedido foi fofo demais!
Por que é maneiro quando um branco canta sobre drogas, mas é crime quando um negro faz isso?
Ludmilla, Lexa e Lizzo são a prova de que você pode tentar "dar certo" mais de uma vez
ver todas as notícias de Ludmilla Ver + matérias
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema