Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Bruno Giorgi e Lenine: Pai, filho e muito talento na bagagem
Bruno Giorgi e Lenine: Pai, filho e muito talento na bagagem
Filho do cantor Lenine, o carioca compõe, toca em duas bandas, acumula inúmeras produções de sucesso e já emplacou a trilha de abertura de uma novela global.

Com apenas 26 anos de idade, o jovem Bruno Giorgi impressiona por ser um dos produtores mais talentosos e requisitados da nova geração. Sua história na música não perde (nem um pouco) para os grandes feras que já estão na estrada há um bom tempo e tem na mala muita coisa para somar. Foi pensando nisso, que o rapaz se tornou mais um dos participantes da coluna Realizadores do Purebreak.

Sua inspiração? O próprio pai, Lenine, um dos grandes ídolos da música brasileira que com toda a certeza acabou emprestando uma boa parte do talento para o filho.

"Meu lance com a música foi super natural, quando eu era novinho. Eu sempre acompanhei meu pai, que até hoje é minha referência. Ele não tinha muito tempo para me ensinar, mas deixava os instrumentos para eu 'brincar' à vontade e eu curioso tentava aprender de tudo um pouco. Fui ganhando gosto e aprendendo sozinho", conta.

Mas a vontade de transformar isso em algo profissional falou mais alto. Apesar de ter escolhido a guitarra como instrumento, a onda de Bruno estava mesmo no ponto de partida de todo álbum: o estúdio.

Lenine fala sobre o desempenho do filho Bruno Giorgi na produção do CD Chão

O apoio do pai

A vontade do músico era produzir seus álbuns em casa, até que com a ajuda do pai, o sonho se tornou realidade e literalmente a coisa começou a ficar séria. Ainda bem novo para a quantidade de trabalho que começou a surgir, ele decidiu abraçar o mundo e se jogar na profissão.

A primeira música que mostrou para Lenine foi aceita de cara. "Coloca uma bateria nisso aí e vambora", disse para o filho. Desde então Bruno não parou mais. Fã de Radiohead e cheio de ídolos na música brasileira, ele provou que estava mais que pronto pra levantar vôo.

"Eu via meu pai tocando só com os feras, então tinha todo o lance de me cobrar muito também. Mas isso acabou sendo bom pra mim e com o tempo fui ganhando confiança", conta.

Bruno Giorgi e Lenine na produção do CD "Chão"
Bruno Giorgi e Lenine na produção do CD "Chão"

De uma brincadeira de menino ao Grammy Latino!

Mas em 2012 surgiu uma surpresa, Bruno decidiu assumir a produção do CD do pai. "Chão" foi o primeiro álbum que ele "construiu" do início ao fim e é a grande prova de que ele estava não só pronto, mas tinha um enorme talento pra coisa.

"Ele é meu filho, então eu fico muito orgulhoso, claro. Mais ainda de ver que ele produziu um CD que pra mim foi uma novidade, onde a gente colocou um bando de elementos que ele sugeriu e deu certo. Ele me surpreendeu e continua me surpreendendo a cada dia", diz Lenine.

Para se ter uma ideia, aos 23 anos, ele foi parar em Las Vegas, nos Estados Unidos, para concorrer ao Grammy Latino pela produção do álbum do pai. Super orgulho!

Resumindo, a coleção de Bruno fica mais ou menos assim: Inúmeras produções, duas bandas onde toca e é apaixonado (Posada e o Clã e Rua do Absurdo), uma turnê ("Chão") estouradíssima no Brasil e na Europa, uma indicação ao Grammy Latino, uma música na novela global "Passione" ("Aquilo Que Dá no Coração") e trilhas para o espetáculo Trize e o filme "A.M.O.R.?". Talento nato!

(Escrito por Bianca Venturotti)

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema