Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

"BBB20": após jogo da discórdia, racismo vira assunto dentro e fora do reality show
"BBB20": após jogo da discórdia, racismo vira assunto dentro e fora do reality show
O "BBB20" está quase chegando ao fim e, pelo o que parece, ainda tem bastante confusão pela frente. Na última segunda-feira (6) rolou um jogo da discórdia que, na verdade, durou a madrugada toda. A brincadeira feita por Tiago Leifert no início da noite foi muito de longas conversas ao longo da madrugada. Perdeu alguma coisa? O Purebreak te conta tudo.

Faltam poucos dias para o "BBB20" chegar ao fim e, ao que tudo indica, o jogo tende a ficar mais emocionante nessa reta final. Como é de costume, na última segunda-feira (6) rolou o famoso jogo da discórdia e muitas verdades foram ditas. Flay, Marcela e Babu, que estão no paredão, aproveitaram a oportunidade para falar tudo o que estavam sentindo. A "brincadeira" rendeu tanto que continuou depois que os brothers se despediram do Tiago Leifert. Veja tudo o que rolou:

O jogo da discórdia consista em fazer os brothers falarem sobre um momento dentro do "BBB20" que eles não tinham gostado. Babu falou sobre o fato de Marcela não cumprimentá-lo ou ignorar sua existência em muitas ocasiões. Flayslane falou sobre Rafa Kalimann e o fato da influenciadora, na opinião dela, possuir um ar de superioridade. Já Marcela relatou que se sentiu mal após a confusão que rolou quando ela, Gizelly, Ivy, Daniel e Mari fizeram uma guerra de espuma no Quarto Vila e bagunçaram tudo. De acordo com a médica, ela sentiu julgada por estar se divertindo.

Além dos emparedados, os outros brothers também tiveram a oportunidade de falar e serem rebatidos. Flay e Babu foram os mais "atacados" durante o jogo. No entanto, quem chamou a atenção da internet foi Gizelly, ao relembrar o momento em Babu disse que bateria em Daniel. A advogada disse que aquela era um tipo de postura que a incomodava bastante pois a lembrava dos episódios de violência doméstica que sua mãe havia sofrido no passado.

Boa parte do público, principalmente que torce para o Babu, achou desonesto da parte da capixaba trazer esse assunto à tona e comparar as duas situações. O ator se defendeu, disse que não faria isso e alertou que Daniel vivia os provocando. O intérprete de Tim Maia acusou as meninas de terem pintado essa imagem de monstro sem, muitas vezes, terem dado a oportunidade de conhecê-lo melhor. Manu Gavassi usou o seu tempo para defender o colega de confinamento sobre a acusação de ser violento e foi bastante aplaudida na internet.

Na verdade, as discussões que envolveram o Babu serviram para levantar um ponto importante que está sendo debatido desde o começo: o racismo. Já na segunda semana de "BBB20", o artista chegou a alertar que estava se sentindo excluído e após a entrada de Daniel e Ivy na competição, a situação só se agravou. Marcela, Gizelly e Ivy, principalmente, começaram a criar a imagem de que Babu era um cara violento e que dava medo. O que para muitos, foi visto como racismo. Além disso, a união do trio causou a exclusão de Thelma, a outra participante negra da edição.

Por conta disso, mesmo sem falar a palavra "racismo", Babu aproveitou o jogo da discórdia e acusou o trio da perseguição feita por elas mesmo sem que ele tivesse feito nada contra as três diretamente. Aparentemente, Thelma, Rafa e Manu já entenderam o que está acontecendo e Ivy está tentando compreender, já que ontem, de repente, passou a falar sobre racismo com as sisters. E aí, será que todas essas conversas podem afetar o resultado do paredão desta terça-feira (7)?

Big Brother Brasil
Após "BBB20", Thelma revela arrependimento e diz como está sua relação com Marcela
Preparamos uma lista realista com 10 famosos que poderiam participar do "BBB21"
O que podemos aprender com o desabafo do Victor Hugo, do "BBB20", sobre a cultura do cancelamento?
11 participantes do "BBB" que não ganharam mas foram protagonistas de suas edições
ver todas as notícias de Big Brother Brasil Ver + matérias
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema