Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

LGBTQIA+: descubra o significado do "+"
LGBTQIA+: descubra o significado do "+"
Não precisa ser especialista para saber que a sigla do movimento LGBTQIA+ mudou bastante com o passar do tempo e que muitas letrinhas foram adicionadas. Eram tantos grupos distintos para serem representados, que o sinal de "+" foi adicionada para dar conta das outras pequenas particularidades da comunidade. Descubra com o Purebreak quais são elas.

Quando se fala sobre qualquer tipo de movimento, seja ele LGBT, negro ou feminista, é preciso compreender que, apesar de todas teorias que existem sobre cada um, ainda estamos falando de um movimento feito por pessoas. Então, por mais que existam algumas "regras", não há um controle sobre eles. E é justamente por isso que é possível encontrar, por exemplo, formas diferentes de representar a sigla "LGBTQIA+". Mas, de qualquer forma, o sinal de "+" já se tornou unânime para representar as outras variações de gênero e sexualidade.

Em 2018, uma nova discussão sobre a sigla surgiu entre militantes do movimento e um novo formato surgiu: LGBTQQICAPF2K+. Até o momento, essa é nova formulação que ganhou mais visibilidade entre as pessoas, apesar de ainda não ser muito aceita, já que, para muitos, acaba gerando mais confusão do que qualquer outra coisa. Mas, o Purebreak vai adotar essa sigla para explicar tudo o que pode estar englobado no sinal de "+".

Em resumo, LGBTQQICAPF2K+ significa: Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Travestis, Queer, Questionando, Intersexo, Curioso, Assexuais, Pan e Polissexuais, Aliados, Two-spirit e Kink. Ficou confuso, né? Pode deixar que nós vamos explicar as "novidades:

Questionando: é a pessoa que está em dúvida e ainda não sabe dizer qual é a sua identidade ou orientação sexual.

Curioso: como o próprio nome diz, é aquela pessoa curiosa, que deseja experimentar toda a fluidez da sua sexualidade.

Pansexual e Polissexual: é a pessoa que sente atração por outra independente do gênero. Mas, diferente do bissexual, é como se o pan saísse dessa zona entre o feminino e o masculino, podendo se sentir atraído pela variação que existe entre os dois gêneros. Já o poli é a pessoa que se sente atraída por vários gêneros.

Aliados: nada mais é do que as pessoas que, não necessariamente são LGBT, mas que apoiam o movimento e estão juntos nessa luta.

Two-spirit: esse termo se aplica a uma identidade indígena americana, bem antiga, que não entra dentro do padrão de masculino e feminino. Na verdade, eles acreditam ter nascido com espíritos masculino e feminino.

Kink: o significado básico da palavra é fetiche. Ou seja, pessoas que possuem fetiche.

É óbvio que o debate sobre a modificação da sigla é mais do que fundamental. Afinal, a gente precisa discutir o que é realmente válido pautar dentro do movimento. Mas, de qualquer forma, muito grupos que ainda são muito invisibilizados e precisam de uma brechinha para mostrar que existem.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema