Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Nos livros "O Diário da Princesa", de Meg Cabot, Michael Moscovitz é o verdadeiro amor da vida da Mia. Enquanto isso, nos filmes que foram inspirados nas obras, o personagem simplesmente desapareceu na sequência, mesmo com o final super inesquecível do primeiro. Por esses motivos - e porque somos muito fãs da série literária - viemos aqui para defender o Michael e pedir justiça pra ele!

Você conhece "O Diário da Princesa", certo? Viu os dois filmes e sabe todas as falas da Mia (Anne Hathaway) e dos outros personagens de cor? Pois bem, mas saiba que, se você não leu os livros nos quais a produção é baseada está perdendo muita coisa super importante da vida da nossa princesa favorita. Isso porque, nas obras escritas pela super bombada Meg Cabot, os rumos que a vida da protagonista toma são bem diferentes daqueles mostrados pela adaptação da Disney.

Talvez o maior deles pra você, que não leu os onze livros da história, é o de que Michael, interpretado no longa por Robert Schwartzman, é o verdadeiro e maior amor da vida de Mia. E, se você estiver estranhando esse fato, para os fãs da série o imperdoável foi ver esse mega protagonista sumir do segundo filme e praticamente nem ser mencionado.

Por esse motivo, o Purebreak (e essa que vos fala) resolveu vir aqui pedir justiça para o Michael e destacar porque ele é incrível - talvez o melhor protagonista do gênero chick-lit de todos os tempos - e merecia ter seu espaço como o grande amor da princesa de Genóvia reconhecido. Lembrando que, a partir de agora, tudo que a gente falar será baseado 100% nos livros.

Ele traz realidade pra vida da Mia

O Michael pode ter feito tudo que fez para mostrar o quanto era apaixonado pela Mia e realizado o sonho dela de ter um amor correspondido, mas se tem algo que o irmão da Lilly tem é responsabilidade e os pés no chão. Enquanto a nossa mocinha às vezes não consegue entender seus próprios sentimentos e fica confusa sem saber lidar com situações que acontecem em sua vida, ele consegue mostrar pra ela como enxergar as coisas com clareza e de forma realista. Assim como ela ensina pra ele a lutar pelo que deseja e não desistir até conseguir. Eles se completam da forma mais fofa e madura possível!

Ele mostra que não tem nada de errado em ser o nerd da escola

Tumblr: Image

Michael é um super nerd e geek da computação e nunca teve vergonha disso! Muito pelo contrário, a característica mais incrível dele é justamente sua inteligência e o quanto ele se orgulha de onde chegou porque nunca quis esconder seus talentos e aptidões por medo do que os outros poderiam pensar ou falar. E essa é uma das razões pelas quais Mia se apaixonou por ele: sua autenticidade em ser quem é e ponto.

Ele é o cara perfeito justamente por ser imperfeito

E não pensem que, por causa disso tudo, Michael é aquele protagonista literário inalcançável que é perfeito em todos os aspectos. O que faz do Michael o cara dos sonhos de qualquer adolescente - ou adulto - que leia as obras de Meg Cabot é justamente o fato dele não ser perfeito. Ele comete erros, se engana em vários momentos e tem atitudes que te dão nos nervos, como tomar grandes decisões sem informar ninguém por achar que não precisa e acabar magoando as pessoas que ama, o que o torna alguém "real", na medida do possível.

Ele não precisa ser o cara certinho o tempo todo e tudo bem, ele pode ter desvios e mudar de opinião e, principalmente, pedir desculpas pelos seus erros. E é isso que faz o Michael ser alguém que a gente pode torcer pra encontrar um dia, adaptado para as nossas próprias versões.

Pode falar, você bem que ficou com vontade de conhecer esse Michael, não é verdade? Pra isso é fácil: só comprar a série "O Diário da Princesa" na livraria virtual mais próxima, seja em versão física ou ebook e, de quebra, ainda torcer pra ele ter uma chance de voltar caso o terceiro filme aconteça mesmo! Vai lá, a paixonite tá livre!

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema