Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Novembro é emblemático por colocar em pauta a discussão do racismo, da desigualdade racial e dos movimentos negros no Brasil e também pelo mundo. Tudo isso pelo Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro. Mas você sabe qual é a importância desse movimento? Aqui, trazemos uma breve linha do tempo e também um quiz para testar seus conhecimentos sobre essa luta que é de todos.

O mês de novembro é marcado pelo Dia da Consciência Negra - mais especificamente em 20 de novembro - e é nele em que a discussão sobre a importância do movimento negro no Brasil se torna mais intensa e ampla.

Para mostrar o quanto essa conversa é essencial para uma sociedade mais justa e igualitária e precisa ser expandida para todas as épocas do ano, nós vamos explicar pra você por aqui a importância desse movimento e testar seus conhecimentos sobre ele em um quiz.

Como começou o movimento negro no Brasil?

Durante o período escravagista, nomes que são significativos até atualmente para a causa, como Zumbi dos Palmares, insurgiram em oposição ao sistema opressor e impulsionaram o início dessa luta.

Nessa mesma época, o Movimento Liberal Abolicionista ganhou força com seus ideais que iam em busca do fim da escravidão e do comércio de escravos. Quando foi promulgada a Lei Áurea, em 1888, os negros, recém-libertos, começam uma nova fase, que acaba por reforçar e evidenciar mais ainda o que sempre existiu: o preconceito e a desigualdade social.

Jornais e revistas publicados com exclusividade para os negros no final do século XIX se tornaram um meio para denunciar ataques racistas sofridos por eles, o impacto da abolição da escravatura na estrutura da sociedade e como ela ficou desigual entre as raças.

O aumento da visibilidade e de grupos antirracistas

Black Power Protest GIF by The Undefeated

Nos anos 60, 70 e 80, grandes movimentos antirracistas acabaram se tornando referência para a trajetória dos grupos brasileiros, como a luta africana pelo fim da segregação racial e também o Movimento dos Direitos Civis nos EUA. Vários núcleos se formam com o objetivo de união e denúncia de casos de discriminação racial, grandes protestos realizados nas décadas de 70 e 80 conseguiram atenção do povo brasileiro e do próprio governo do país em busca de medidas para evitar que tal diferença ficasse maior ainda, um deles foi a Marcha Zumbi, de 1995, que reuniu 30 mil pessoas em Brasília.

Leis, o reconhecimento pelo governo brasileiro e o status atual

Mas foi só em 2001, após a Conferência Mundial Contra o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Formas Correlatadas de Intolerância, ocorrida na África, que políticas públicas para promover a inclusão no mercado de trabalho e nas instituições de ensino foram postas em prática, como os programas de cotas raciais e iniciativas individuais em cidades e estados do Brasil.

Nos dias de hoje, existem diversas vertentes do movimento negro no Brasil, que busca a igualdade de oportunidades, o fim da segregação racial e o reconhecimento da desigualdade social que acontece não só por aqui, mas no mundo todo.

O que representa o Dia da Consciência Negra?

Dia 20 de novembro é reconhecido como o Dia da Consciência Negra por ter sido a data na qual Zumbi dos Palmares, líder do maior quilombo da história brasileira, foi assassinado. Ela é emblemática e necessária para que a história de repressão e abuso do povo preto não seja apagada, para aumentar a visibilidade das condições de vida dos negros da população, pôr em pauta a discussão do racismo nos movimentos que cada vez mais lutam contra as discrepâncias raciais socioeconômicas e para que haja conscientização social de tudo que ainda acontece por aqui e deve acabar. Não é preciso só não ser racista. É imprescindível ser antirracista.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema