Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Após o lançamento de "Skin", Sabrina Carpenter resolveu falar sobre a polêmica envolvendo o seu nome e o de Olivia Rodrigo. Afinal, o single da estrela de "Dançarina Imperfeita" parece muito uma resposta ao hit "drivers license". No entanto, Sabrina usou o seu Instagram pra revelar que não existe treta e que na verdade adora a canção da ex-namorada de Joshua Bassett.

A polêmica entre Olivia Rodrigo e Sabrina Carpenter ganhou um novo capítulo no último domingo (24) quando a protagonista de "Dançarina Imperfeita" decidiu falar sobre o que todo mundo já estava falando: "Skin" é uma resposta à "drivers lincense"? A música de Carpenter foi a cereja do bolo que faltava para fazer todo mundo acreditar que as coisas não estavam bem entre as duas atrizes. Porém, a amiga de Joshua Bassett resolveu desmentir tudo isso e ainda elogiou o hit de Rodrigo.

"Obrigado a todos que ouviram 'Skin', especialmente aqueles que abriram suas mentes para o que eu estava tentando transmitir liricamente. Não me incomodei com alguns versos de uma música (magnífica) e escrevi uma faixa dissimulada sobre ela. Eu estava em um ponto crítico na minha vida por inúmeras razões. Então, fui inspirada a fazer o que normalmente faço para enfrentar, escrever algo que gostaria de ter dito a mim mesma no passado", escreveu a loira em seu Instagram.

A tal "música magnífica", provavelmente, é "drivers license". Porém, não podemos esquecer que Olivia Rodrigo comenta na canção sobre uma "mulher loira" e "mais velha" por quem foi trocada e esses adjetivos combinam bastante com Sabrina Carpenter, né? Afinal, ela é quatro anos mais velhas que Olivia. O problema é que em "Skin" existe um trecho que diz: "Talvez loira fosse a única rima". Difícil achar que uma não está falando sobre a outra, né?

De qualquer forma, Sabrina diz que não e pede para o público não alimentar essa história. "As pessoas podem chegar até você se você der [a elas] o poder para isso. E muitas pessoas estavam tentando chegar até mim. A música ('Skin') não está mencionando uma única pessoa. Alguns versos abordam uma situação específica, enquanto outros versos abordam muitas outras experiências que tive no passado. [A música] também mostra que muitas coisas realmente me incomodaram... e ainda estou aprendendo a não dar a outras pessoas tanto poder sobre meus sentimentos. Eu sei que muitos de vocês lutam com a mesma coisa. Eu não quero que isso se torne um clico interminável, então, por favor, não aproveitem isso como uma oportunidade para enviar mais ódio para alguém. Muito amor para todos vocês. Obrigado por me deixarem crescer", finalizou.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema