Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Adiantamos a retrospectiva de 2019 e listamos 23 coisas inacreditáveis que aconteceram até agora no Brasil e no mundo
Adiantamos a retrospectiva de 2019 e listamos 23 coisas inacreditáveis que aconteceram até agora no Brasil e no mundo
Independente de qualquer ideologia, precisamos concordar que o ano de 2019 está meio pesado, né? Muita coisa aconteceu durante esses quatro meses e, infelizmente, a maioria delas não foram boas. Na verdade, temos muitas tragédias. Pensando nisso, reunimos 24 fatos inacreditáveis que aconteceram neste curto período.

Assim que Jair Bolsonaro foi eleito presidente do Brasil, ainda em 2018, muita gente começou a se preocupar com o destino do país no ano seguinte. Afinal, apesar de ter ganhado as eleições, o número de pessoas que anularam, votaram em branco ou escolheram o outro candidato ainda era maior.

No entanto, mesmo com todas as preocupações, não tinha como ninguém se preparar para o que seria - e está sendo - o ano de 2019. Pois é, foram muitas tragédias em apenas quatro meses. Pensando nisso, nós do Purebreak resolvemos adiantar a retrospectiva e listamos 23 coisas inacreditáveis que já aconteceram em 2019. Tá preparado pra relembrar tudo?

Janeiro 2019

- Quem lembra da ministra Damares Alves, do Ministério da Família, Mulher e Direitos Humanos, dizendo que meninos devem vestir azul e meninas rosa? O vídeo repercutiu bastante e Damares ainda dizia que uma nova era estava se aproximando.

- No dia 23 de janeiro, Jair Bolsonaro participou do Fórum Econômico Mundial, na Suíça, com o intuito de atrair investidores e parceiros. No entanto, o presidente falou apenas por 15 minutos e virou piada na internet.

- Também não podemos esquecer que Bolsonaro ia dar uma entrevista no Fórum Econômico Mundial, ao lado de Sério Moro, Paulo Guedes e Ernesto Araújo, e cancelou tudo de última hora. Mais um motivo para virar piada nas redes sociais, né?

- O deputado federal do PSOL-RJ, Jean Wyllys, reeleito em 2018, abriu mão do seu mandato por um motivo muito triste. De férias no exterior, Jean revelou que não voltaria ao Brasil por estar sendo ameaçado. O número de mensagens tentando atingir ele e sua família só aumentaram depois do assassinato de Marielle Franco.

- No dia 25 de janeiro, uma barragem da mineradora Vale rompeu, na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, e destruiu boa parte da região. Até o momento já são 231 mortes confirmadas e muitas pessoas ainda estão desaparecidas.

Fevereiro 2019

- Um incêndio no centro de treinamento do Flamengo, o Ninho do Urubu, causou a morte de 10 jovens que dormiam no alojamento do local. O CT recebia jogadores de 14 a 17 anos e o acidente fez o país inteiro chorar.

- O famoso jornalista Ricardo Boechat morreu aos 66 anos de idade em um acidente de helicóptero, em São Paulo. O piloto Ronaldo Quattrucci, que também morreu no acidente, tentava fazer um pouso de emergência. Depois de uma investigação, descobriu-se que Boechat se jogou da aeronave para tentar se salvar.

- Aconteceu no Rio de Janeiro, mas chocou o país inteiro. Um segurança da rede de supermercados Extra matou um jovem negro com uma "gravata" (conhecida técnica de estrangulamento). O segurança alegou que Pedro Gonzaga havia tentado pegar sua arma. O vídeo, que viralizou na internet, mostra o jovem desacordado enquanto o segurança Davi Amâncio ignora todas as pessoas que estavam ao redor e pedindo para que ele soltasse o rapaz.

- Depois de conversar durante oito meses com um cara que conheceu na internet, Elaine Caparróz resolveu marcar um encontro com Vinícius Batista Serra. A noite terminou no apartamento de Elaine, que foi espancada pelo rapaz. Vinícius foi preso em flagrante.

- E o que falar da relação entre a família Bolsonaro e milicianos? No dia 22, a revista Isto É revelou que Valdenice de Oliveira, irmã dos milicianos Alan e Alex Rodrigues, assinava cheques em nome de Flávio Bolsonaro.

- Dois trens - com passageiros - do ramal Deodoro bateram na estação de São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro. O acidente aconteceu pela manhã e deixou cerca de nove feridos. Já o maquinista ficou preso nas ferragens durante sete horas e morreu no local.

- Mas nem só de tragédias tem vivido o Brasil. No dia 16, Maria Julia Coutinho, chamada também de Maju, estreou com apresentadora do "Jornal Nacional", da Globo, se tornando a primeira jornalista negra a sentar na bancada do telejornal. O único ponto negativo dessa história foi a demora para isso acontecer.

Março 2019

- O neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Arthur Araújo, morreu no primeiro dia do mês por conta de uma meningite meningocócica. O caso deixou muita gente triste e rolou uma comoção para que Lula fosse autorizado para deixar a cadeia e ir ao enterro - o que aconteceu.

- 12 pessoas morreram por conta de uma chuva que atingiu a cidade de São Paulo e também a região metropolitana. Sete foram vítimas de afogamento e cinco de deslizamento de terra.

- Uma escola de três andares desabou na cidade de Lagos, na Nigéria. Mais de 100 crianças estavam no local e ficaram soterradas.

- Dois jovens entraram em uma escola na cidade de Suzano, na Grande São Paulo, e atiraram contra estudantes e funcionários. Oito pessoas morreram e, após o massacre, os atiradores cometeram suicídio. O caso chocou todo o país.

- Um ciclone atingiu a região sul da África e deixou mais de 750 pessoas mortas, além de milhares de desabrigados em três países. Moçambique foi o país mais atingido. Depois de passar pela região, o ciclone seguiu para Zimbábue e Malauí. Muitas pessoas se solidarizaram com o que aconteceu, inclusive algumas celebridades, como Bruna Marquezine e Priscilla Alcantara.

- Para completar a temporada da série "Brasil", ainda tivemos a prisão do ex-presidente Michel Temer em março. Ele ficou preso durante quatro dias e depois conseguiu uma concessão de habeas corpus.

Abril 2019

- No início de abril rolou uma chuva no Rio de Janeiro que afetou boa parte da Zona Sul, Zona Oeste e também da Baixada Fluminense. A cidade entrou em estágio de crise e a chuva foi considerada a maior dos últimos 22 anos. Infelizmente, 10 pessoas morreram.

- Depois da chuva que parou o Rio de Janeiro, dois prédios desabaram na Muzema, comunidade localizada no Itanhangá, na Zona Oeste de cidade. 10 pessoas morreram e outras 14 ficaram feridas.

- No dia 7 de abril, militares do exército mataram o músico Evaldo dos Santos Rosa após atirar 80 vezes contra o seu carro. Também estavam no veículo o sogro do rapaz, sua esposa e o filho de sete anos. A família estava a caminho de um chá de bebê e os militares teriam confundido o carro com o de bandidos que estavam na região. O catador de papel, Luciano Macedo, que tentou ajudar a família - que estava pedindo socorro - também foi baleado e morreu. Nove militares já foram preso mas esse é um caso que ainda gera muita revolta e não merece ser esquecido.

- Um dos maiores símbolos de Paris, a Catedral de Notre Dame, pegou fogo neste mês e deixou o mundo inteiro sem palavras. O telhado do monumento estava passando por uma obra e foi a partir disso que o incêndio se iniciou. Boa parte da igreja foi destruída, mas muitas pessoas, comovidas com a situação, doaram dinheiro para a restauração do local.

- O mês de abril ainda não acabou, mas já podemos dizer que a nomeação de Thiago Gagliasso para a Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro é a cereja do bolo. O irmão de Bruno Gagliasso será assistente da Superintendência de Artes da Secretaria de estado de Cultura e Economia Criativa (SECEC).

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema