Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Nesta segunda (8), Daniel Radcliffe se manifestou a respeito dos comentários polêmicos de J.K. Rowling sobre mulheres trans. O astro de "Harry Potter" publicou uma carta aberta em solidariedade às pessoas que se sentiram ofendidas pelos tweets da autora. O ator ainda garantiu que não se trata de uma rivalidade com Rowling, apenas a necessidade de defender a comunidade LGBT neste momento. Confira.

Desde o último sábado (6), os tweets polêmicos de J.K. Rowling sobre gênero e sexo biológico têm viralizado na mídia. Após diversas críticas da comunidade LGBT, sobretudo de mulheres transgênero, foi a vez de Daniel Radcliffe se manifestar a respeito. O ex-intérprete de Harry Potter saiu em defesa das mulheres trans em resposta aos comentários da autora da saga.

A publicação foi feita na última segunda (8), no site do Trevor Project, uma ONG para a comunidade LGBT dedicada à intervenção de crise e à prevenção de suicídios da qual Radcliffe faz parte. "Sei que alguns veículos de imprensa vão provavelmente retratar isso como uma briga entre J. K. Rowling e eu, mas não é isso. Enquanto Jo é inquestionavelmente responsável pelo curso que minha vida tomou, como alguém que foi honrado em trabalhar com e continua a contribuir com o Trevor Project pela última década, e até como ser humano, me sinto compelido a dizer algo neste momento", escreveu.

Diferente de J.K. Rowling, Daniel afirma que "mulheres trans são mulheres" e traz dados referentes à transfobia. "78% dos jovens transgênero e não-binários relatam que foram alvo de discriminação por causa de sua identidade de gênero. Está claro que precisamos fazer mais para apoiar as pessoas transgênero e não-binárias, não invalidar suas identidades, e não causar maior dano", relatou o ator.

Daniel Radcliffe se desculpa com fãs de "Harry Potter" após tweets de J.K. Rowling

No texto, o eterno bruxo dos cinemas aproveita para pedir desculpas aos fãs de "Harry Potter" que se sentiram ofendidos pelos comentários de J.K. Rowling. "Espero de verdade que vocês não percam totalmente o que foi valioso nessas histórias para vocês. Se esses livros ensinaram que amor é a maior força do universo, capaz de superar qualquer coisa; se eles ensinaram que a força é encontrada na diversidade, e que ideias dogmáticas de pureza levam a opressão de grupos vulneráveis; se vocês acreditam que um personagem em particular é trans, não-binário, ou tem gênero fluido, ou é gay ou bissexual; se você encontrou qualquer coisa nessas histórias que ressoou em você e ajudou em qualquer momento de sua vida - então isso é entre você e o livro que você leu, e isso é sagrado."

Você pode acessar a publicação original aqui.

Entenda o caso

Se você chegou agora, o Purebreak te atualiza. Tudo começou quando no sábado (6), J.K. Rowling comentou um artigo que trazia o título: "Criando um mundo pós-Covid-19 mais igualitário para pessoas que menstruam". "'Pessoas que menstruam' tenho certeza que há um termo para isso. Wumben? Wimpund? Woomud?", escreveu a autora, fazendo referência à palavra "Woman", "mulher" em português.

Na sequência, a autora relacionou gênero a sexo biológico, causando ainda mais polêmica.

Daniel Radcliffe
Em carta aberta, Daniel Radcliffe responde tweets de J.K. Rowling: "Mulheres trans são mulheres"
Daniel Radcliffe lutava contra vício nos tempos de "Harry Potter" e ninguém poderia imaginar
Daniel Radcliffe e Tom Felton se encontraram e nós estamos muito nostálgicos!
Daniel Radcliffe em "Game of Thrones"? Astro da saga "Harry Potter" quer papel na série: "Eu amaria"
ver todas as notícias de Daniel Radcliffe Ver + matérias
Principais
notícias
sobre
o mesmo tema