Rahabe Barros Redatora
Libriana, boa de papo e apaixonada por reality show. Louca por gatos, não vivo sem café e com planos de dar uma volta ao mundo são outras curiosidades ao meu respeito. Após 10 anos, sigo encantada pelo jornalismo e por essa evolução diária da comunicação
9 Fotos
Veja as fotos!
Você sabe o que é distorção de imagem? O transtorno é definido pela incapacidade da pessoa em reconhecer seu corpo e rosto de formas reais, o que vem causando em muitos internautas com os impactos dos filtros do Instagram. O Purebreak conversou com a médica e psicóloga Priscilla Furtado sobre o assunto: "Não são todos que estão prontos para encarar verdadeiramente quem são".

Você se lembra quando o Instagram sofreu com uma instabilidade que acabou tirando do ar todos os filtros da plataforma? Na época, isso acabou gerando uma verdadeira comoção entre os usuários e muitos entraram em "desespero". Atualmente, há uma série de estudos e pesquisas que tratam do impacto que as redes sociais causam na autoestima das pessoas e a médica e psicóloga Priscilla Furtado comentou mais sobre a distorção de imagem o Purebreak!

"A retirada dos filtros fez com que as pessoas encarassem verdadeiramente quem são. Não são todos que estão prontos para isso", afirma Priscilla Furtado, que é radio-oncologista e pós-graduada em Psicologia Positiva.

A CH quer saber mais sobre seus hábitos no celular e nas redes sociais! |  Capricho

Busca pela "beleza perfeita" é cada vez mais recorrente

A internet passou a ocupar grande parte do tempo das pessoas e as fazendo desejar uma realidade bem próxima dos influenciadores. As próximas gerações poderão viver de forma mais conectada e será difícil identificar a linha tênue entre a realidade e o mundo virtual. Em relação a aparência, a busca por uma "beleza perfeita" é cada vez mais recorrente.

"Gerações atuais já batem recordes de cirurgias plásticas. O Brasil é o país com maior número de cirurgias plásticas feitas no mundo. Isso não é novidade. Mas com certeza o alcance que a internet promove escalona os riscos, principalmente da população mais jovem", destaca Priscilla Furtado.

Um levantamento feito pela empresa NordVPN destaca que os brasileiros ficam em média 12 horas por semana assistindo vídeos no Youtube e 11 horas e 19 minutos em redes sociais como WhatsApp, Facebook e Instagram.

Geekend GIFs - Get the best GIF on GIPHY

"Cada vez mais pacientes buscam o consultório médico à procura de um procedimento que os deixem com aquela imagem que eles viram no feed de influencers. Isso é muito perigoso. A baixa autoestima, a insatisfação consigo mesmo e a desvalorização do próprio corpo levam ao adoecimento físico e mental", enfatiza a profissional.

Veja principais danos causados pelas redes sociais

A psicóloga acredita que os principais danos que podem ser causados pelas redes sociais, sobretudo na população jovem, é na autoestima e nas relações sociais. Veja alguns dos impactos!

"Já existem jovens que se relacionam somente pela internet. Terminam um relacionamento quando existe a possibilidade de se encontrar pessoalmente, por medo de terem que mostrar seu verdadeiro eu", afirma, alertando: "Transtornos alimentares, transtornos relacionados à imagem e até mesmo transtornos de humor já estão atingindo cada vez mais os jovens".

Diante de uma tecnologia que não pode ser freada, Priscilla Furtado acredita que a urgência é em educar os jovens para lidarem de maneira saudável com essas ferramentas.

"A nossa maior beleza está em nossas diferenças, em nossas superações, em nossas conquistas. É preciso resgatar valores como amor, respeito, tolerância, igualdade e liberdade. Nossa imagem vai mudar ao longo da vida, inevitavelmente. A imagem mais bela que podemos construir reside em nosso coração. E nunca vai depender de um filtro", finaliza.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema