Você pode ser super fã de "A Barraca do Beijo", mas é impossível negar que os personagens têm alguns comportamentos duvidosos quando se trata de relacionamentos - seja namoro ou amizade. Aproveitando que a trilogia lançou seu último filme nesta semana, separamos 5 erros dos três filmes para não levar pra vida.

A trilogia "A Barraca do Beijo" lançou seu último filme na última quarta-feira (11) e os fãs têm se dividido na hora de avaliar o final da história de Elle (Joey King), Lee (Joel Courtney) e Noah (Jacob Elordi). Mas o fato é que, durante todos os três longas, temos vários erros e atitudes problemáticas dos personagens principais que comprometem o enredo como um todo.

Desde amizades com excesso de cobranças até namorados desconfiados, os filmes têm vários exemplos do que não fazer no seu dia a dia. A seguir, separamos cinco problemas da trilogia "A Barraca do Beijo".

"A Barraca do Beijo": Lee (Joel Courtney) não é um bom amigo na maior parte do tempo
"A Barraca do Beijo": Lee (Joel Courtney) não é um bom amigo na maior parte do tempo

Relações tóxicas de sobra

Para provar de vez que relacionamento tóxico não acontece apenas entre namorades, temos a amizade de Elle e Lee que é, provavelmente, uma das relações mais cheia de cobranças e exigências da história da Netflix. Se tudo não ocorrer exatamente da forma como o menino planejou há anos, quando era criança, ele fica chateado e desconta na amiga. Amiges têm que apoiar as nossas escolhas e entender que, nem sempre, vamos conseguir estar fisicamente presentes. Mas isso não quer dizer que não nos importamos, né? E a Elle mostrou várias vezes o quanto Lee era importante para ela.


Falta de confiança no outro

Ser traíde definitivamente não é algo fácil de superar. Ainda mais quando é uma traição pública, como foi o caso de Marco (Taylor Zakhar Perez) que beijou Elle na frente de todo mundo. Mas uma coisa é fato: Noah escolheu perdoar e continuar o namoro. Quando tomamos essa decisão, temos que superar o erro da outra pessoa e não ficar usando isso como motivo para desconfiar dela.

É claro que isso leva tempo e ninguém é obrigade a superar da noite para o dia, mas Noah jogou na cara de Elle o que aconteceu e, apesar de dizer o contrário, não parece acreditar muito na fidelidade da namorada. Se você não consegue deixar a história para trás, você tem todo o direito de terminar, sabe? Mas não, ele deixa para fazer isso com uma justificativa bizarra de que "ela não pode ir para Harvard só por ele".

A grande lição de "A Barraca do Beijo" é: não viva tentando agradar outres, assim como Elle (Joey King)
A grande lição de "A Barraca do Beijo" é: não viva tentando agradar outres, assim como Elle (Joey King)

Elle não tem amor próprio

A grande lição da saga foi Elle perceber que passou os três filmes inteiros se desdobrando para agradar dois garotos mimados que não pareciam pensar muito nela. Ela tenta inutilmente ter o controle de tudo - evitando contar para Lee do seu relacionamento com o irmão dele, fingindo que não tem ciúmes de Chole, escondendo dos dois sobre a aprovação na faculdade - e, no final, dá tudo errado. Elle vive tanto para os outros que, quando é confrontada com a pergunta "o que você quer?", ela simplesmente não sabe responder.

Vamos nos colocar em primeiro lugar sempre, gente! Porque ninguém vai fazer isso por nós.

Marco corre atrás de quem não tá a fim

Quem nunca gostou de alguém e não foi correspondido? Entra na fila, Marco. Isso não te dá o direito de ficar em cima de pessoas comprometidas. Se ele só quisesse ser amigo, tudo bem. Mas ficar querendo conquistar a garota, agredir o namorado dela e não conseguir entender o simples fato de que Elle não tá a fim de você é um pouco demais. Marco é tão bonito e interessante, se desse o espaço necessário e tirasse um tempo para refletir, conseguiria superar esse crush e quem sabe até encontrar outra pessoa rapidinho.

Final "em aberto" não agradou muito

Finais sem respostas precisas são arriscados, já que muita gente gosta de saber exatamente o que acontece. Pois bem, depois de anos investindo na história de amor de Elle e Noah, alguns fãs não gostaram de não ter o final feliz que tanto torciam. Os dois passaram por várias coisas, entraram na faculdade, se formaram e ainda estão nesse vai-não-vai? Já deu, né. Em entrevista para a revista Variety, Joey King comentou o desfecho do filme: "espero que os fãs se divirtam pensando no que acontece com os dois". Não sei se rolou não, Joey.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema