Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

A estreia do surfe nas Olimpíadas de Tóquio 2021 trouxe um marco muito importante para o Brasil. Nesta terça-feira (27), Ítalo Ferreira levou a medalha de ouro e carregou os apaixonados pela modalidade de muita emoção. Além desse, outros esportes e jogos tão conhecidos nacionalmente poderiam entrar na disputa e, pensando nisso, o Purebreak levantou uma lista. Veja!

Os jogos Olímpicos em Tóquio estão a todo vapor. Aqui do Brasil, a torcida está acompanhando todos os passos da seleção brasileira pelas mais variadas modalidades esportivas, como o ponteiro Douglas Souza do vôlei, a fadinha do skate Rayssa Leal e muitos outros atletas que valem a pena ficar de olho e acompanhar pelas redes sociais.

Na madrugada desta terça-feira (27), Ítalo Ferreira foi consagrado como campeão olímpico ao derrotar o japonês Kanoa Igarashi na estreia do surfe pelas Olimpíadas. Além do surfe, existem outros esportes e jogos que gostaríamos de ver sendo disputados. Pensando nisso, o Purebreak reuniu alguns deles. Acompanhe!

8 modalidades que gostaríamos de ver nas Olimpíadas

1 - Cabo de guerra

Você sabia que a brincadeira que tanto se divertiu pelas ruas ou nas escolas já foi um esporte olímpico? A modalidade fez parte das edições de Paris, 1900, e Antuérpia, 1920, e era apenas disputada entre homem. Se já deu certo uma vez, por que não retomarem a modalidade aos Jogos Olímpicos, não é mesmo?

2 - Futsal

O futsal é um dos esportes mais pedidos entre os brasileiros para entrar nas Olimpíadas, até porque sabemos o quanto o time da nossa seleção é forte. Segundo a Carta Olímpica, para ser aceito, a modalidade deve ser amplamente praticada por homens ao menos 75 países e em quatro continentes e por mulheres em 40 países e em três continentes.

3 - Queimada

Queimada se tornou um esporte oficial. De acordo com o "G1", o governador Ibaneis Rocha (MDB) sancionou uma lei que oficializa o jogo como modalidade esportiva no Distrito Federal, em Brasília. De acordo com ele, a prática envolve "centenas de mulheres e homens que praticam". O estado já possui cerca de 32 times masculinos e femininos. Será que essa moda pega ao redor do mundo e entra para as Olimpíadas?

4 - Esconde-Esconde

Esconde-esconde ou pique-esconde marcou toda uma geração e isso engloba tanto os millennials quando os "Z". Pela brincadeira infantil, uma pessoa fica com os olhos fechados contando até certo número combinado com os participantes e, ao final da contagem, sai em busca dos escondidos. Seria bem interessante ver o game, que iria exigir sagacidade e velocidade, como uma modalidade nas Olimpíadas.

5 - Batalha Naval

Queremos ver mais jogos calculistas pelas Olimpíadas e Batalha Naval certamente seria uma boa pedida. O jogo de tabuleiro é feito para apenas dois jogadores e eles têm que adivinhar onde estão os navios dos oponentes.
No final, vence o que primeiro que detecta a localização das belonaves do outro, por meio de escolha aleatória, a cada vez alternada, de três combinações de letras e números.

6 - Pique-Bandeirinha

Esse jogo tradicional fez as alegrias das tardes de muita garotada, mas também pode ser praticada por adultos. Chamado de Bandeirinha, Pique-Bandeirinha ou Bandeirinha Guerreou, dependendo do estado brasileiro onde você mora, a partida funciona com a divisão de dois grupos, cada um em seu campo e sua bandeirinha.

No fundo de cada campo, o objeto é colocado e ele começa quando alguém dá o start. O objetivo é roubar a bandeira do time adversário e trazer para seu campo.

7 - Capoeira

Infelizmente, a capoeira ainda não é considerada um esporte. A principal característica desta representação cultural é a mistura entre a luta, dança, música e brincadeira, o que seria muito interessante de vermos em uma competição mundial e sem perder sua essência, claro.

A capoeira caracteriza-se por movimentos ágeis e complexos, onde são utilizados os pés, as mãos e elementos ginástico-acrobáticos.

8 - Uno

Se tem um jogo que deixa nosso lado competitivo aflorado é o UNO. Só quem se reuniu com um grupo de amigos sabe o prazer que é gritar "Uno", enquanto seus adversários estão recheados de cartas na mão. Certamente esse game, que requer muita sagacidade e estratégia, deveria estar pelas Olimpíadas e ia fazer o público vibrar a cada +4. Vale lembrar que o objetivo do jogo é ser o primeiro competidor a ficar sem cartas na mão.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema