Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

Durante a pandemia do coronavírus, alguns artistas causaram polêmica ao se manifestarem contra a vacina e também por espalharem notícias falsas, sem comprovação científica, a respeito do imunizante. Nicki Minaj, Kanye West, Jim Carrey e outras celebridades internacionais são alguns deles. Já Gabriel Medina disse que não havia conseguido conciliar sua agenda de compromissos. Acompanhe!

Em algum momento da pandemia você se pegou lendo uma notícia falsa a respeito do novo coronavírus, não é mesmo? Infelizmente, durante a quarentena muitas fake news, sem qualquer comprovação científica, foram espelhadas pelas redes sociais e muitos famosos foram causadores deste perigo.

Neste último fim de semana, Nicki Minaj revelou não ter se vacinado contra a Covid-19 depois que o MET Gala 2021 determinou que só participaria do evento fashionista quem estivesse vacinado. "Se eu for vacinada, não será para o Met. Será quando eu sentir que fiz pesquisas suficientes. Estou trabalhando nisso agora. Enquanto isso, meus amores, fiquem seguros. Use a máscara com dois fios que prendam a sua cabeça e rosto. Não aquele solto", justificou ela.

Mas Nicki Minaj não parou por aí! Além de admitir ser antivacina, a rapper publicou também que o amigo de um primo teria ficado impotente depois de ter sido imunizado.

Gabriel Medina não conseguiu "encaixar" vacina na agenda

Em agosto, foi a vez de Gabriel Medina causar revolta! O surfista não tomou a vacina contra a COVID-19 antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio e justificou não ter conseguindo alinhar a vacinação com os compromissos de sua agenda. A polêmica ficou maior depois que foi divulgado que o Comitê Olímpico Brasileiro tenha oferecido o imunizante a todos os atletas que disputaram as Olimpíadas em Tóquio.

Só depois de muitas críticas e perder a disputa da última etapa do Circuito Mundial de Surfe (WCT), em Teahupoo, na Polinésia Francesa, o atleta decidiu quebrar o silêncio e se manifestou a favor da vacinação: "Vacina salva vidas, galera! Foi um erro meu eu não ter conseguido encaixar a imunização na minha agenda de treinos pros desafios desse ano, focado no Campeonato Mundial. Mas em breve tomarei a minha. Enquanto isso, sigo tomando todos os cuidados e seguindo os protocolos de segurança", disse.

Eric Clapton lançou música antivacina e contra isolamento

Um dos guitarristas mais consagrados, Eric Clapton não só se posicionou contra a vacinação como parecer ter lançado a música "This Has Gotta Stop". Segundo as revistas "Variety" e "Rolling Stone" a letra seria um manifesto antivacina e queixas do isolamento social, uma das medidas protetivas contra a propagação do vírus.

Em entrevista, Clapton reclamou que seus amigos se afastaram dele depois da manifestação contrária a vacina de Covid-19: "Tentei entrar em contato com outros músicos. Eu simplesmente não tenho mais notícias deles. Meu telefone não toca com muita frequência. Não recebo mais tantas mensagens de texto e emails".

"Meu corpo, minha escolha", disse Rob Schneider

O comediante Rob Schneider estimulou boicote à vacina contra Covid. Em publicação no Twitter, o ator do filme "Gente Grande" incentivou as pessoas a se negarem a imunidade e as chamou de "terapia gênica experimental não aprovada". Para piorar a situação, ele ainda usou a hashtag#2ndAmendmentIsForThis, a qual defende o porte de armas nos Estados Unidos.

"Apenas diga não... E continue dizendo não... Mais da metade da população dos EUA continua a dizer não a essa terapia genética experimental não aprovada! Meu corpo, minha escolha", escreveu.

Contrariando tudo o que Rob Schneider disse pelas redes sociais em julho, mais da metade dos americanos já estavam vacinados e as vacinas receberam autorizações de uso emergencial do FDA. Precisamos esclarecer também que elas não afetam e menos ainda interagem no nosso DNA, assegurou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças.

Letitia Wright usou suposto profeta como justificativa

Essa pode dar problemas futuros para a Marvel, viu? Atriz de "Pantera Negra", Letitia Wright deixou bem as claras seu posicionamento antivacina ao compartilhar um vídeo de Tomi Arayomi, que se autointitula profeta, em dezembro de 2020. Nas imagens, o homem fala sobre fatos da pandemia sem a menor comprovação. "Não entendo de vacinas em termos médicos, mas sempre fui um pouco cético em relação a elas", disse ele.

Don Cheadle, de "Vingadores: Ultimato", ficou revoltado e chamou o vídeo de "lixo", além de afirmar que iria chamar Letitia para conversar no particular. É claro que ela causou um bafafá daqueles e recebeu muitos comentários reprovativos, ao ponto de se manifestar: "Minha intenção não era machucar ninguém, minha única intenção de postar o vídeo foi levantar minhas preocupações com o que a vacina contém e o que estamos colocando em nossos corpos".

Os posts foram deletados e ela até abandonou temporariamente as redes sociais depois de também ser acusada de LGBTfóbica. Eita!

Jim Carrey acredita que vacinas causam autismo

Nessa lista também não podemos deixar de citar Jim Carrey. Até o momento, o ator não se manifestou contra o imunizante da covid-19, mas quem acompanha sua carreira sabe o quanto ele é contra qualquer tipo de vacina, se baseando na falsa teoria de que os imunizantes causam autismo.

"Um trilhão de dólares compram um monte de opiniões de especialistas. Será que vai comprá-lo? Vacinas livres de toxinas, um pedido razoável!", disse ele, em 2015.

Lakeith Stanfield

Astro da série "Atlanta" e indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por "Judas e o Messias Negro" (2021), Lakeith Stanfield literalmente chocou seus fãs com uma publicação contra vacinas em sua conta no Instagram.

"Ninguém deveria forçar ninguém a colocar nada no seu corpo. Sempre existem outros meios de se proteger", escreveu. A publicação foi apagada, mas, em maio deste ano, ele precisou pedir desculpas depois de escrever mensagens antissemitas uma sala de bate-papo no aplicativo Clubhouse.

Kanye West comparou vacina com a marca da besta

No início de 2020, Kanye West levantou polêmica com teorias de conspiração sobre a vacina contra a covid-19. Em entrevista à revista Forbes, o rapper chegou comparar o antígeno à marca da besta. "Eles querem colocar chips dentro da gente, querem fazer todo tipo de coisa, para fazer com que não possamos atravessar os portões do céu", declarou na época.

Mas, ainda bem, esse posicionamento antivacina ficou no passado e, atualmente, Kanye é não somente a favor, como também decidiu oferecer vacinas contra a covid às pessoas que estariam presentes na segunda audição de seu novo álbum, "Donda", em Atlanta, nos Estados Unidos.

Fernanda Venturini chamou a Pfizer de "menos pior"

A ex-jogadora de vôlei Fernanda Venturini gerou polêmica depois de dizer que tomou vacina apenas para poder viajar e se posicionou contra o imunizante. "A gente veio pedalando para tomar a vacina. Eu sou contra a vacina, mas como eu quero viajar o mundo eu vou tomar. Vou tomar Pfizer que eu acho que é menos pior", declarou em seu Stories do Instagram, em meados de junho.

Mediante a repercussão negativa, ela tentou voltar atrás e disse que foi mal interpretada, mas mesmo assim manteve o posicionamento.

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema