Segue a gente no Insta

@purebreakbrasil

LGBTQIA+: descubra o significado de cada letra da sigla
LGBTQIA+: descubra o significado de cada letra da sigla
A palavra que mais combina com o movimento LGBTQIA+ é diversidade. Afinal, a comunidade é composta por pessoas de gênero e sexualidade diferentes. E na busca por mais representatividade e direitos, a sigla foi crescendo com o passar do tempo. E é justamente por isso que existem muitas dúvidas em relação ao significado de cada letra. Bom, chegou a hora de explicar tudo.

A comunidade LGBT é grande e bastante diversa. E é por isso que essas quatro letras já não são mais suficientes para dar conta da quantidade de pessoas que fazem parte deste grupo tão colorido. Atualmente, LGBTQIA+ é a abreviação mais usada e mesmo assim ainda gera muitos questionamentos. Na verdade, muitas pessoas ou não sabem o significado ou acham que não há necessidade de tantas letras. Será mesmo? Para tirar todas as suas dúvidas, o Purebreak vai explicar cada parte dessa sigla.

Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais

Lésbicas são mulheres que sentem atração sexual ou afetiva por pessoas do mesmo gênero. Ou seja, outras mulheres. Gays, são homens que sentem atração sexual e afetiva por outros homens. Já os bissexuais se sentem atraídos pelos dois gêneros. Já a transsexualidade se refere à identidade de gênero. Ou seja, pessoas que não se identificam com o seu gênero biológico. Ainda dentro desse grupo estão as travestis, que apesar de possuírem uma identidade feminina, são categorizadas como um terceiro gênero.

Queer

Queer tem mais a ver com um comportamento, do que a sexualidade em si. Na verdade, muita gente usa o termo para se referir a comunidade LGBTQIA+ como um todo e durante um tempo essa palavra era usada de forma pejorativa. Mas, ela foi ressignificada e agora também se aplica às pessoas que gostam de brincar com as noções de gênero, como uma drag queen. Em resumo, é a pessoa que se opõe as normas da heteronormatividade.

Intersexual

Na escola aprende-se que o gênero é definido pelo órgão genital. Dessa forma, quando o bebê nasce com um pênis, ele é identificado como uma pessoa do sexo masculino. E se nascer com uma vagina, do sexo feminino. Além disso, também somos ensinados que esses são os únicos dois gêneros que existem. Bom, já ficou claro que não é bem assim, né? Intersexo é a pessoa que está na variável entre esses dois espectros de gênero. Biologicamente falando, existem outras características que tornam um corpo masculino ou feminino, como o sistema reprodutor, os hormônios e também os cromossomos. Intersexual é a pessoa que possui "combinações" diferentes de todas essas características. Ou seja, alguém que está entre o feminino e o masculino.

Assexual

Apesar de muita gente achar que assexual é aquela pessoa que não gosta de fazer sexo, o assunto é bem mais complexo. Assexuais são pessoas que não enxergam o sexo como primeira referência de desejo ou atração. Além disso, existem níveis diferentes de assexualidade. Assexual restrito é quem não possui nenhuma atração sexual; Demissexual é quem sente atração após conhecer e criar uma conexão com a outra pessoa; Gray-a é aquele possui uma baixa ou rara atração sexual; Assexual fluido é quem passeia pelas outras identidades citadas anteriormente.

+

Como o Purebreak disse no início do texto, a comunidade LGBTQIA+ é muito diversa e há muitos grupos atrás de representatividade. E é justamente por isso que o sinal de "+" foi adicionado para dar a noção de que existem outras variações de sexualidade e gênero. Como é o caso dos pansexuais. Nesse grupo estão pessoas que sentem atração por outras, independente do gênero. Diferente dos bissexuais, quem é pan reconhece a multiplicidade dos gêneros

Principais
notícias
sobre
o mesmo tema